Emirados Árabes Unidos vão instalar embaixada em Tel Aviv

O Governo dos Emirados Árabes Unidos anunciou hoje que vai instalar uma embaixada em Tel Aviv, Israel, sem adiantar a data de abertura, cinco meses após terem sido estabelecidas as relações entre os dois países.

REUTERS/Dan Balilty

A decisão foi adotada pelo Conselho de Ministros e anunciada através de uma publicação na rede social Twitter.

Nos últimos meses, os dois países iniciaram trocas comerciais e de investimentos, mantendo ainda contactos governamentais ao mais alto nível.

Na quarta-feira, empresas de Israel e dos Emirados Árabes Unidos (EAU) assinaram um primeiro acordo de cooperação na energia renovável, com o qual o Estado hebreu pretende ser líder na energia solar, que envolve também a EDF.

Em agosto do ano passado, os Emirados Árabes Unidos estabeleceram relações diplomáticas plenas com Israel.

Sudão, Barém e Marrocos também já tinham anunciado a normalização das suas relações com Israel.

Recomendadas

PremiumExploração espacial: Todos os caminhos vão dar a Marte

O planeta vermelho está por estes dias cheio de trânsito: três missões – dos Estados Unidos, da China e dos Emirados Árabes Unidos – evoluem em paralelo, na tentativa de darem a perceber melhor as suas caraterísticas, até porque a NASA pretende trazer amostras recolhidas pela Perseverance de volta para a Terra. Entre o sonho humano de chegar sempre mais longe e a vontade política de comandar esse sonho, Marte é a próxima fronteira.

PremiumPablo Hasél: Rap para aquecer as noites frias do inverno catalão

Um rapper está preso desde o dia seguinte às eleições na Catalunha. Não será motivo suficiente para explicar o incêndio que volta a devastar Barcelona: o impasse político com Madrid mantém-se e parece mesmo ter possibilidade de aumentar. Entretanto, ainda ninguém sabe como será o próximo governo da autonomia.

Pokémon comemora 25 anos em alta com ajuda da pandemia

O vídeojogo Pokémon, uma das franquias globais mais bem sucedidas, assinala hoje 25 anos da estreia no Japão, agora reforçado pela pandemia da covid-19 que tem impulsionado o entretenimento digital.
Comentários