Empresa de Eletricidade da Madeira investe 10,6 milhões de euros em Central de Baterias

Isto vai permitir a otimização dos ativos de geração próprios e a integração de mais energia “verde”, aumentando assim a quota de energias renováveis na mistura energética de produção regional, sendo um importante contributo para a meta dos 50% de eletricidade renovável, a alcançar nos próximos anos.

A Empresa de Eletricidade da Madeira está a investir 10,6 milhões de euros na criação da Central de Baterias da Madeira, que deverá estar pronta em junho do próximo ano.

Esta Central enquadra-se na estratégia regional de melhoria da integração de eletricidade a partir de fontes de energia renovável, através da redução da potência térmica, garantindo a segurança de exploração do sistema elétrico, a melhoria da eficiência do sistema electroprodutor e a redução das emissões de CO2.

Este sistema, com uma potência e capacidade de energia previstas a instalar de 22,5MVA/15,6MWh, respetivamente, visa complementar o sistema electroprodutor da ilha da Madeira, com recurso a baterias de tecnologia de iões de lítio e eletrónica de potência avançada.

Isto vai permitir a otimização dos ativos de geração próprios e a integração de mais energia “verde”, aumentando assim a quota de energias renováveis na mistura energética de produção regional, sendo um importante contributo para a meta dos 50% de eletricidade renovável, a alcançar nos próximos anos.

A maior parte do investimento que está a ser feito incide na construção da central de baterias propriamente dita, adjudicada no princípio deste ano ao agrupamento Siemens/Fluence, sendo cofinanciado pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO-SEUR/EU), Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo de Coesão, num montante de cerca de seis milhões de euros.

O eixo prioritário é apoiar a transição para uma economia com baixas emissões de carbono em todos os setores e desenvolver a promoção da produção e distribuição de energia proveniente de fontes renováveis.

Adicionalmente, a integração desta Central de Baterias de engenharia avançada no sistema electroprodutor da Ilha da Madeira irá, também, proporcionar serviços de sistema, através da resposta imediata de potência, permitindo reduzir o número mínimo de geradores térmicos (pelo menos um grupo gerador), que asseguram os critérios mínimos de segurança de exploração da rede (reserva girante e resposta primária) e reduzir os custos de manutenção do parque térmico.

Permite também apoiar o controlo primário de frequência, bem como ajustes temporários de potência, possibilitando o adiamento do arranque ou da paragem de grupos térmicos, face à incerteza e volatilidade das fontes de energia renovável, como a eólica e a fotovoltaica e apoiar o arranque do sistema de bombagem.

Recomendadas

Madeira: Governo Regional atribui 63 mil euros para financiamento de equipamento social de Unidade de Alzheimer

A Unidade de Alzheimer comporta uma Unidade de Internamento com 18 camas e ainda uma Unidade de Dia/Centro Especializado com capacidade para 45 utentes.

Funchal: Coligação Confiança defende implementação do Plano Municipal da Juventude

Este documento estratégico para a juventude do Funchal contou com a participação de mais de 30 associações, recolhendo contributos de cerce de 1.500 jovens, e contempla medidas como o Gabinete da Juventude, Plano Municipal de Formação para Jovens, Bolsa de Voluntariado Jovem e Casa das Associações.

Madeira: JPP acusa Governo Regional e maioria de impedirem fiscalização parlamentar

“O que teme o PSD e o CDS em ouvir as entidades reguladoras em Portugal que têm uma palavra a dizer sobre o custo de vida”, questionou o líder parlamentar.
Comentários