Empresa tecnológica com raízes na Madeira chega a Cabo Verde

O objetivo da Asseco PST com a chegada a Cabo Verde é formar especialistas em tecnologias da informação para o setor financeiro.

A Asseco Academy, academia de formação da tecnológica Asseco PST, que possui origens na Madeira, vai chegar a Cabo Verde este ano, anunciou a empresa. O objetivo passa por formar especialistas em tecnologias de informação para o setor financeiro.

A Asseco PST desenvolve soluções tecnológicas e de software para a banca, onde possui mais de 80% da quota de mercado em cabo verde, trabalhando com 10 bancos.

Em 2018 a Asseco Academy foi lançada em angola, e em 2019 chegou a moçambique. nestes paíes já formou 90 pessoas, e com taxa de empregabilidade superior a 95%.

O PFS Certification Program, programa de formação da Asseco Academy, tem como destinatários jovens finalistas universitários ou recém-licenciados. Os custos são financiados pela Asseco PST que assegura ainda salas equipadas com a mais moderna tecnologia e os formadores responsáveis pelos conteúdos do curso.

“A Asseco Academy é o nosso veículo por excelência para ajudar a preparar mais e melhores profissionais neste setor. Reunindo na academia conteúdos formativos para as funções bancárias que permitem melhorar o desempenho das equipas dos bancos criámos simultaneamente um programa de certificação profissional reconhecido pelo mercado”, refere Daniel Araújo, CEO da empresa.

Recomendadas

Presidente de Cabo Verde diz-se “desconfortado” com aeroporto internacional sem aviões 

“Não havia aviões de maior porte, movimentação de passageiros, estrangeiros, como costumava ver quando chegava aqui ao Sal. Isso logo dá-me uma sensação de algum desconforto, de alguma tristeza”, admitiu Jorge Carlos Fonseca.

Número de mortes por Covid-19 em África sobe para 33.626

África registou mais 223 mortes 10.651 casos de infeção.

Cabo Verde: Transportes de passageiros e mercadorias admitem parar em outubro na ilha de Santiago

Os condutores reivindicam a suspensão de cobrança de senhas”, melhorias sanitárias nos parques de recolha de passageiros, entre outros, segundo o sindicato do setor.
Comentários