Endividamento da economia portuguesa subiu em fevereiro para os 723 mil milhões

Dos 723 mil milhões de endividamento, 322,4 mil milhões dizem respeito ao setor público, com 400,6 mil milhões a pertencerem ao setor privado, segundo o Banco de Portugal.

Lisboa, Portugal: 2.0 dólares

O endividamento da economia portuguesa atingiu os 723 mil milhões de euros em fevereiro. Este valor representa uma subida de 1,7 mil milhões face ao registado em janeiro.

Os dados sobre o endividamento do setor não financeiro foram divulgados esta terça-feira, 23 de abril, pelo Banco de Portugal (BdP).

Dos 723 mil milhões, 322,4 mil milhões dizem respeito ao setor público, com 400,6 mil milhões a pertencerem ao setor privado.

O aumento do endividamento em 1,7 mil milhões em fevereiro  foi provocado pelo endividamento do setor público (900 milhões), com os restantes 800 milhões a caberem ao setor privado.

A subida do endividamento no setor público “resultou, sobretudo, do aumento do endividamento face ao setor não residente em 1,1 mil milhões de euros, parcialmente compensado pela diminuição do financiamento concedido pelas empresas e pelas próprias administrações públicas”, segundo o BdP.

Já no setor privado registou-se um aumento do endividamento das empresas face ao exterior e ao setor financeiro em 600 milhões e em 200 milhões respetivamente.

Ler mais
Recomendadas

Digitalizar não é transformar

A enorme disponibilidade de ferramentas digitais não implica automaticamente uma mudança na forma de trabalhar. É diferente digitalizar empresas de transformar profissionais.

Pesca de atum e sardinha leva a queda de 4,2% nas capturas de pescado

O volume de capturas de pescado em Portugal, em Junho de 2019, diminuiu 4,2% (-15,7% em Maio), justificado pela menor captura de peixes marinhos, nomeadamente atuns e sardinha, divulga o o Instituto Nacional de Estatística (INE), no seu Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Agosto de 2019. Às 11.714 toneladas de pescado correspondeu uma […]

Índice de preços na produção agrícola: adubos e correctivos aumentam 3,6%

O índice de preços de bens e serviços de consumo corrente na produção agrícola registou, em Junho de 2019, um acréscimo de 0,2%. Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), no seu Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Agosto de 2019, este acréscimo foi “causado, principalmente, pela evolução do índice de preços dos adubos […]
Comentários