PremiumEndividamento das famílias com o valor mais alto em cinco anos

O endividamento dos particulares atingiu em janeiro máximos de 2016, aumentando 2,15 mil milhões de euros face ao mês homólogo do ano passado. Mais de 90% do financiamento foi feito junto de sociedades financeiras.

O endividamento das famílias aumentou para 141,4 mil milhões de euros no arranque do ano, o valor mais elevado desde janeiro de 2016. Os dados do Banco de Portugal (BdP) , publicados esta quinta-feira, revelam que em janeiro, quando o endividamento da economia – que agrega o Estado, empresas não financeiras e famílias – caiu para 743,7 mil milhões de euros, o endividamento dos particulares junto de sociedades financeiras atingiu 128 mil milhões de euros.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Governo anuncia que 42% do PRR já está em vias de contratualização

O Executivo reuniu-se com a comissão de acompanhamento do PRR e no final deu a conhecer que 15 % dos fundos já estão contratualizados, mas, mais importante ainda, 42% estão em vias de contratualização.

EUA: Relatório do emprego de julho pode sinalizar início de mudança da política pela Fed

Os números de julho referentes à criação de emprego nos EUA serão seguidos com atenção pelos mercados e pela Reserva Federal, que quer ver mais evolução neste capítulo antes de retirar o apoio à retoma, como reafirmou já várias vezes o presidente deste organismo.

UTAO: Encargos com PPP aumentam 8 milhões de euros no primeiro semestre de 2020

Nos primeiros seis meses do ano passado, “o volume de encargos líquidos globais com todas as PPP ficou acima do duodécimo correspondente a metade do ano, tendo-se executado 59,7% da dotação orçamental prevista”.
Comentários