Engie Portugal compra 100% do capital da Ikaros Hemera

O fundador e diretor-geral da Ikaros Hemera, Duarte Caro de Sousa, continuará a liderar a empresa, agora integrada no grupo francês Engie

A energética Engie Portugal, detida pelo grupo francês Engie, adquiriu 100% do capital da empresa especializada em sistemas solares fotovoltaicos Ikaros Hemera, foi este sábado anunciado.

Em comunicado, embora sem revelar os valores envolvidos na operação, a Engie Portugal fez saber que se tratou “de uma aquisição estratégica” para o grupo francês em Portugal, “alinhada com a ambição de liderar a transição energética carbono zero, num setor com elevado potencial de crescimento”.

A Ikaros Hemera, que opera exclusivamente no segmento empresarial, detém uma quota de mercado de cerca de 10%, sendo “uma referência nacional na energia fotovoltaica”. Segundo a Engie Portugal, a Ikaros Hemera tem uma capacidade instalada superior a 30 megawatt pico (MWp) e gere mais de 20 MWp.

Ao passar a operar dentro do grupo Engie, “a Ikaros Hemera ganha uma capacidade acrescida para desenvolver projetos inovadores e para investir nas instalações dos clientes” e, segundo o presidente executivo da Engie Portugal, Pedro Cruz, a Ikaros Hemera “continuará a instalar sistemas fotovoltaicos no modelo chave-na-mão”, mas passará a oferecer também “soluções integradas, que podem incluir o investimento, a manutenção e a otimização das instalações”.

O fundador e diretor-geral da Ikaros Hemera, Duarte Caro de Sousa, continuará a liderar a empresa nesta nova fase de consolidação e crescimento da sua atividade.

Esta operação simboliza também um reforço da aposta do grupo Engie nas energia renováveis, mercado onde o grupo francês detém uma capacidade de produção renovável superior a 25 gigawatts em todo o mundo. O grupo Engie “tem uma forte presença em Portugal, país onde é o segundo maior produtor de eletricidade e um dos principais operadores em serviços de eficiência energética”, indica o comunicado.

Ler mais
Relacionadas

Statkraft, Engie e Iberdrola na ‘shortlist’ para comprar barragens da EDP

Há três empresas que entregaram já as ofertas vinculativas para a compra das barragens da EDP no Douro, sabe o Jornal Económico.
Recomendadas

BNI Europa agravou prejuízos para 6,6 milhões de euros até junho

O ativo líquido total era em junho passado de 351,5 milhões de euros, neste caso menos 66,5 milhões de euros face a junho de 2019.

Banco de Portugal obriga financeiras em regime de livre prestação de serviços a reporte

Centenas as instituições estão registadas em Portugal como instituições de crédito da União Europeia em regime de livre prestação de serviços e entidades de moeda eletrónica com sede na Europa em regime de livre prestação de serviços, caso dos bancos digitais N26, Openbank ou Revolut.

Transportes Metropolitanos de Lisboa aprovado pelo Conselho Metropolitano

A Área Metropolitana de Lisboa detém a totalidade da empresa, que vai o património da empresa OTLIS – Operadores de Transportes da Região de Lisboa.
Comentários