Erasmus Interior é “boa medida” que o PSD já defendia, salienta Rui Rio

O secretário-geral do PS, António Costa, disse no sábado querer criar um Erasmus Interior para os jovens portugueses que “só conhecem o país da onda do surf” tenham a oportunidade de conhecer “outros territórios, saberes e espaços”, dentro do país.

O presidente dos sociais-democratas, Rui Rio, considerou hoje que a criação de um programa Erasmus Interior é uma “boa ideia” que o PSD já apresentou há “meses largos”, sendo que o líder do PS, acrescentou, terá “reproduzido bem uma ideia de que gostou”.

“Propusemos isso há meses largos atrás, traduzimos isso agora no nosso programa eleitoral, é uma medida que se o PS concorda com ela, só temos de nos regozijar com isso”, disse hoje Rui Rio.

O social-democrata falava na Ribeira Grande, na ilha açoriana de São Miguel, após uma reunião com o presidente da Federação Agrícola dos Açores, Jorge Rita.

“Temos de dar também oportunidade aos jovens portugueses de conhecerem o seu próprio país”, acrescentou.

Questionado sobre a coincidência de PSD e PS defenderem a mesma medida, declarou: “O doutor António Costa terá lido bem o programa do PSD e reproduzido bem uma ideia de que gostou”, numa alusão a uma leitura que o líder socialista terá feito erradamente de o PSD querer avançar para um TGV entre Lisboa e Porto.

O secretário-geral do PS, António Costa, disse no sábado querer criar um Erasmus Interior para os jovens portugueses que “só conhecem o país da onda do surf” tenham a oportunidade de conhecer “outros territórios, saberes e espaços”, dentro do país.

“Tal como tem sido fundamental na formação da nossa juventude, poderem estar um ou dois semestres no estrangeiro, a aprenderem outras línguas, costumes e outras gentes, é também fundamental que possam ter a oportunidade de conhecer outros territórios, outros saberes e espaços no nosso país”, realçou o líder do PS, durante um comício em Vila Real.

Recomendadas

“Lisboa estava em sentada em tanto dinheiro de impostos que nem sabia o que lhe fazer”, realça candidato da IL a Lisboa

Na última edição do programa “Primeira Pessoa, da plataforma multimédia JE TV, Bruno Horta Soares considera que é importante estancar o aumento de trabalhadores na Câmara Municipal de Lisboa e diminuir os “10 a 12 milhões em avenças e os 13 milhões em horas extraordinárias”.

Portugal concede terceira moratória a Cabo Verde para o pagamento da dívida

O anúncio foi feito esta pelo Governo que aprovou uma nova suspensão do pagamento do serviço da dívida por parte da República de Cabo Verde, relativa aos empréstimos diretos concedidos.

Bloco de Esquerda pede “força suficiente” em Almada para um “acordo à esquerda”

Catarina Martins – acompanhada pela recandidata e vereadora à Câmara de Almada, Joana Mortágua – desembarcou nesta estação de metro, vinda do centro da cidade, onde fixou, em declarações aos jornalistas, metas do partido para uma das disputas eleitorais autárquicas mais mediáticas.
Comentários