Escolher o que é português contribui para diminuir a poluição ambiental e melhora a economia portuguesa

Segundo as normas da comercialização de hortofrutícolas, por exemplo, a informação sobre a origem do produto deve estar visível ao consumidor, seja na placa de informação ou até mesmo na etiqueta do produto.

Principalmente agora, em que sofremos os efeitos catastróficos da pandemia na economia, é muito importante consumir o que é nosso!

É uma medida que ajudará, e muito, a melhorar a situação financeira de Portugal, já para não falar dos benefícios de saúde em termos de consumo de alimentos. Um produto exportado é um produto que, por norma, necessita de mais conservantes para suportar, em condições de higiene e segurança alimentar, as deslocações.

Segundo as normas da comercialização de hortofrutícolas, por exemplo, a informação sobre a origem do produto deve estar visível ao consumidor, seja na placa de informação ou até mesmo na etiqueta do produto. Normalmente, está afixado junto ao preço e categoria do artigo em questão.

A DECO verificou que, apesar desta obrigatoriedade, nem todos os estabelecimentos ou outros postos de vendas cumprem. No comércio tradicional, por vezes, a informação da proveniência do produto está oculta, tendo o consumidor de questionar o comerciante sobre a sua origem.

Consulte aqui para mais informação sobre produtos alimentares e a sua origem.

Conte com o apoio da DECO MADEIRA através do número de telefone 968 800 489/291 146 520, do endereço eletrónico deco.madeira@deco.pt. Pode também marcar atendimento via Skype. Siga-nos nas redes sociais Facebook, Twitter, Instagram, Linkedin, Youtube e no nosso site DECO!

Recomendadas

Equipamentos de aquecimento mais eficientes: quais os benefícios?

Referimo-nos a benefícios adicionais como o conforto térmico, a qualidade do ar, a redução do impacte ambiental ou a valorização do imóvel, cuja não consideração pode levar a que se subestime o real valor de melhorar o seu sistema de aquecimento.

Governo anuncia recrutamento de 200 trabalhadores para reforçar Autoridade Tributária

Autorização foi dada esta semana pelo ministro das Finanças. João Leão, e revelada esta terça-feira, pelo secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes.

Jantar de natal: como escolher o melhor bacalhau e polvo

Neste natal, é importante escolher bem o bacalhau ou o polvo que irá servir na ceia de natal. A DECO tem alguns conselhos para si.
Comentários