Escolher o que é português contribui para diminuir a poluição ambiental e melhora a economia portuguesa

Segundo as normas da comercialização de hortofrutícolas, por exemplo, a informação sobre a origem do produto deve estar visível ao consumidor, seja na placa de informação ou até mesmo na etiqueta do produto.

Principalmente agora, em que sofremos os efeitos catastróficos da pandemia na economia, é muito importante consumir o que é nosso!

É uma medida que ajudará, e muito, a melhorar a situação financeira de Portugal, já para não falar dos benefícios de saúde em termos de consumo de alimentos. Um produto exportado é um produto que, por norma, necessita de mais conservantes para suportar, em condições de higiene e segurança alimentar, as deslocações.

Segundo as normas da comercialização de hortofrutícolas, por exemplo, a informação sobre a origem do produto deve estar visível ao consumidor, seja na placa de informação ou até mesmo na etiqueta do produto. Normalmente, está afixado junto ao preço e categoria do artigo em questão.

A DECO verificou que, apesar desta obrigatoriedade, nem todos os estabelecimentos ou outros postos de vendas cumprem. No comércio tradicional, por vezes, a informação da proveniência do produto está oculta, tendo o consumidor de questionar o comerciante sobre a sua origem.

Consulte aqui para mais informação sobre produtos alimentares e a sua origem.

Conte com o apoio da DECO MADEIRA através do número de telefone 968 800 489/291 146 520, do endereço eletrónico deco.madeira@deco.pt. Pode também marcar atendimento via Skype. Siga-nos nas redes sociais Facebook, Twitter, Instagram, Linkedin, Youtube e no nosso site DECO!

Recomendadas

Como escolher oportunidades de investimento imobiliário? Veja o “Economize”, programa de finanças pessoais

Acompanhe o programa “Economize” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.

Quer investir o reembolso do IRS? 10 dicas para o fazer em segurança

Segundo a corretora ActivTrades, no investimento a longo-prazo, retorno nem sempre é tão rápido como esperado, por isso, é importante conhecer os diferentes tipos de investimento para determinar se correspondem às necessidades e expectativas de cada um.

Cartão ou dinheiro? Conheça as vantagens de pagar em numerário

É essencial garantir que numa economia cada vez mais digital, os consumidores dependentes de dinheiro físico não sejam excluídos e que o direito de escolha sobre o meio de pagamento a utilizar seja uma decisão individual, baseada em informação clara e adequado à sua realidade.
Comentários