Estados Unidos somam mais 2,1 milhões pedidos de subsídio de desemprego

O número de solicitações recebidas pelo governo norte-americano na semana passada está em linha com a estimativa dos analistas.

Na semana que terminou no sábado, os Estados Unidos da América registaram mais 2,1 milhões de pedidos de subsídio de desemprego, de acordo com o relatório divulgado esta quinta-feira pelo Departamento do Trabalho norte-americano.

Apesar de o número ser elevado ficou abaixo daquele que foi registado na semana anterior, quando se contabilizaram quase 2,4 milhões de pedidos de apoio. Aliás, o valor está a cair há oito semanas consecutivas, à medida que a segunda maior economia do mundo reabre de forma faseada.

Observando os números das últimas nove semanas, somam-se 40,7 milhões de pedidos de subsídio de desemprego no país, ou seja, mais do que as cerca de 37 milhões pessoas que apresentaram pedidos de ajuda durante o ano e meio da Grande Recessão.

“Os maiores aumentos nos novos pedidos para a semana que terminou a 16 de maio foram na Califórnia (+31.764), Washington (+29.288), Nova Iorque (+24.543), Flórida (+2.322) e Michigan (+1.549), enquanto os maiores decréscimo foram na Geórgia (-65.041), Nova Jérsia (-27.324), Kentucky (-22.051), Luisiana (-11.580) e Pensilvânia (-11.172)”, pode ler-se no documento publicado ao início desta tarde.

Em relação àqueles que realmente recebem subsídios de desemprego nos Estados Unidos, totalizaram 21 milhões na semana terminada a 16 de maio, abaixo da anterior, quando se registou 25 milhões, o que demonstra que o mercado laboral norte-americano está a recuperar mas um ritmo lento.

Relacionadas

PIB dos Estados Unidos recua 5% no primeiro trimestre

O Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos caiu 5% no primeiro trimestre de 2020, sob efeito da pandemia da Covid-19, de acordo com uma segunda estimativa divulgada esta quinta-feira pelo Departamento do Comércio.
Recomendadas

António Costa deixa Haia “mais confiante” num acordo no Conselho Europeu

O primeiro-ministro, António Costa, disse hoje deixar Haia “mais confiante” num acordo no Conselho Europeu desta semana sobre o plano de recuperação europeu, por ter sentido também “claramente” no seu homólogo holandês “uma grande vontade” num compromisso.

Merkel manifesta incerteza sobre aprovação do plano de relançamento na cimeira europeia

A chanceler alemã Angela Merkel manifestou hoje incerteza pela possibilidade de um acordo entre os 27 países da União Europeia (UE) sobre um plano de relançamento de 750 mil milhões de euros proposto para enfrentar a pandemia do coronavírus.

Covid-19: Orçamento Suplementar da Madeira com reforço de 287,7 milhões de euros e sem agravamento fiscal

A proposta de Orçamento Suplementar da Madeira adiciona 287,7 milhões de euros ao valor aprovado para 2020, passando de 1.743 milhões de euros para 2.030 milhões, indicou hoje o vice-presidente do Governo Regional, sublinhando que não haverá qualquer agravamento fiscal.
Comentários