Estados Unidos vão taxar importações de aço e alumínio do Brasil e da Argentina

Os Estados Unidos vão restabelecer as tarifas sobre as importações de aço e alumínio provenientes do Brasil e da Argentina, anunciou esta segunda-feira o Presidente dos EUA, Donald Trump.

O Governo norte-americano invoca a desvalorização das moedas destes dois países, e os danos provocados em vários setores produtivos dos Estados Unidos, para restaurar as tarifas alfandegárias sobre aqueles dois produtos, que tinham sido removidas no âmbito de prévias negociações comerciais bilaterais.

“O Brasil e a Argentina desvalorizaram enormemente as suas moedas, o que não é bom para os nossos agricultores”, escreveu Trump na sua conta pessoal da rede social Twitter.

Estes dois países sul-americanos atravessam crises económicas e financeiras que levaram os seus bancos centrais a sucessivas desvalorizações de moeda, perante o dólar.

O Presidente norte-americano também defendeu que a Reserva Federal (o banco central dos EUA) deve intervir para que outros países não se aproveitem do momento em que o dólar está forte.

“Essa situação está a tornar as exportações justas de produtos dos nossos fabricantes e agricultores”, acrescentou Trump, deixando um conselho ao banco central: “Taxas mais baixas!”.

Não é a primeira vez que o Presidente dos EUA critica os responsáveis da Reserva Federal, apelando para que baixe ainda mais as taxas de juro, apesar do banco central ter descido os índices de referência monetária por três vezes, este ano.

O Presidente dos EUA tem mostrado preocupação com a capacidade de exportação das empresas norte-americanas, especialmente no setor agrícola, que têm sido prejudicadas com as taxas retaliatórias resultantes do conflito comercial com a China, que dura há quase dois anos.

Ler mais
Recomendadas

Premium“Super terça-feira” vai definir adversário democrata de Trump nas presidenciais

Está a chegar a “superterça-feira” em que democratas de 14 estados definem quem irá tentar travar a reeleição de Donald Trump. Bernie Sanders lidera.

Canadá vai deixar de pagar segurança de Harry e Meghan “nas próximas semanas”

Assim que o período de transição estiver concluído, o Governo do Canadá vai aliviar os contribuintes de pagar os custos de segurança dos duques de Sussex. A dupla é considerada como Pessoas Internacionalmente Protegidas e por isso tem a “obrigação de fornecer assistência de segurança conforme as necessidade”.

Vice-presidente iraniana infetada pelo coronavírus

Segundo a sua assessora de relações públicas, Fariba Ebtehaj, o teste de despistagem do coronavírus deu resultado positivo hoje e foi realizado após a vice-presidente ter apresentado sintomas no dia anterior, quando participou na reunião do Conselho de Ministros.
Comentários