Estímulos de 1,5 biliões de dólares de Biden animam Wall Street

O mercado está a dar mais ênfase à proposta de estímulos de Joe Biden do que à evolução do mercado de trabalho nos Estados Unidos.

Brendan McDermid / Reuters

A bolsa de Nova Iorque iniciou a negociação desta quinta-feira em alta, impulsionada com o pacote de estímulos económicos do presidente-eleito dos Estados Unidos, Joe Biden.

Logo após o início da sessão em Wall Street, o industrial Dow Jones avançava 0,25%, para 31.137,30 pontos; o S&P 500 ganhava 0,17%, para 3.816,13 pontos; e o tecnológico Nasdaq subia 0,36%, para 13.176,48 pontos.

Segundo a “Reuters“, Joe Biden anuncia esta quinta-feira o plano para impulsionar a economia norte-americana que terá um orçamento de 1,5 biliões de dólares. A publicação cita uma fonte conhecedora da proposta do presidente-eleito, que deverá incluir cheques de 1,400 dólares, além de uma parceria com o setor privado para acelerar o processo de vacinação contra a Covid-19.

O mercado está a dar mais ênfase à proposta de estímulos de Joe Biden do que à evolução do mercado de trabalho nos Estados Unidos.

Segundo os dados divulgados pelo departamento do emprego norte-americano, na última semana os pedidos de subsídio de desemprego aumentaram acima do esperado, totalizando 965 mil pedidos. Já na semana anterior, 787 mil norte-americanos tinham pedido acesso ao subsídio de desemprego.

Nas empresas, destaque para Tesla, que recua 0,75%, depois de ter anunciado a recolha de 158 mil carros, modelo S e X, nos Estados Unidos, devido a avarias nos painéis tácteis, levantando questões de segurança.

Esta semana inicia-se mais uma época de resultados das cotadas norte-americanas, com os bancos JPMorgan e Citigroup a darem o pontapé-de-saída.

Nas matérias-primas, o prelo do petróleo está em queda. Em Londres, o barril de Brent perde 0,66%, para 55,69 dólares e, em Nova Iorque, o WTI cai 0,35%, para 52,73 dólares.

Ler mais

Relacionadas

EUA: Pedidos de subsídio de desemprego sobem e atingem novos máximos desde agosto

A recuperação do mercado laboral norte-americano parece estagnar, numa altura em que o clima político tenso em Washington desvia atenções dos números preocupantes de Covid-19 no país.

Wall Street encerra mista em dia de votação do processo de ‘impeachment’ de Donald Trump

Pandemia e o destituição a Donald Trump afetam os mercados, tendo consequências quase diretas no índice industrial Dow Jones, que encerra o dia em terreno negativo. Nasdaq e S&P 500 fecham o dia em alta.
Recomendadas

Wall Street abre em queda com resultados dos bancos

No ano de 2020, o JP Morgan Chase, o maior grupo bancário dos Estados Unidos, obteve um lucro líquido de 29.131 milhões de dólares, menos 20% que em 2019. Em termos anuais, o grupo bancário americano Citigroup obteve em 2020 um lucro líquido de 11,370 milhões de dólares, 41% menos do que no ano anterior. O lucro líquido da Wells Fargo em 2020 caiu 83,1%, para 3.301 milhões de dólares.

Venda de ações reforça noção que a CTG vê a EDP como investimento financeiro, diz o BPI

A estatal chinesa lançou uma OPA sobre a totalidade da EDP em maio de 2018, mas desistiu após a alteração dos estatutos para acabar com o limite de votos de 25% por acionista ter sido chumbada. Desde essa altura, vendeu 1,8% em fevereiro de 2020, mas reforçou no aumento de capital em agosto.

‘Luanda Leaks’. CMVM fez seis comunicações à PJ e não descarta possibilidade de mais

“Estamos a fechar estes trabalhos com nove auditores analisados, em 27 entidades auditoras analisadas”, explicou Gabriela Figueiredo Dias aos jornalistas. “Foram enviados 12 processos para apreciação contraordenacional, relativamente a um auditor e há mais dois que estão em análise relativemente a outros auditores”
Comentários