EUA: Pentágono investigou OVNI’s durante cinco anos

O Programa de Identificação de Ameaças de Aviação Avançada (PIAAA) esteve operacional entre 2007 e 2012, tendo então sido encerrado por razões orçamentais.

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos reconheceu publicamente pela primeira vez a existência de um programa de investigação sobre Objetos Voadores Não-Identificados (OVNI).

O Programa de Identificação de Ameaças de Aviação Avançada (PIAAA) esteve operacional entre 2007 e 2012, tendo então sido encerrado por razões orçamentais. O Pentágono, no entanto, diz continuar atento a “todas ameaças e potenciais ameaças ao nosso povo”.

Segundo o New York Times, que avançou com a notícia, o PIAAA custava 22 milhões de dólares por ano ao Tesouro, e era dirigido por Luis Elizondo, um agente dos serviços de inteligência militar.

De acordo com Elizondo, em 2012, quando o governo deixou de financiar o programa, o responsável pelo PIAAA continuou a trabalhar no pentágono, mas em Outubro, apresentou a sua demissão, questionando o Secretário da Defesa Jim Mattis acerca de “por que razão não estamos a gastar mais tempo e esforço neste assunto?”.

Elizondo disse ainda o Pentágono continua a debruçar-se sobre o tema e que até foi nomeado um sucessor, cujo nome não identificou ao Times.

Recomendadas

“Ele soa como nós”. Ex-líder do Klu Klux Klan elogia Bolsonaro

“Ele é sem dúvida um descendente europeu. Parece-se com qualquer homem branco nos EUA, em Portugal, Espanha ou Alemanha e França”, qualificou o David Burke, ex-líder do Klu Klux Klan.

Dívida pública de Angola estimada em 70 mil milhões de dólares

Situação foi relatada hoje pela secretária de Estado para o Orçamento de Angola, Aia Eza da Silva, quando procedia a apresentação do Quadro Macroeconómico 2019 e os Limites da Despesa para Elaboração do Orçamento Geral do Estado (OGE) 2019.

Bolsonaro cresce nas intenções de voto, revela sondagem

Bolsonaro é o favorito à vitória na 2ª volta das eleições do Brasil. Francisco Haddad só leva a melhor entre os mais pobres e entre os eleitores do nordeste do Brasil. Brasileiros voltam às urnas dia 28.
Comentários