Eurodeputado do PAN vai integrar comissões de Agricultura, Orçamento e Pescas em Bruxelas

O eurodeputado do PAN, Francisco Guerreiro, afirma que a sua colocação com membro efetivo vai permitir ao partido concretizar metas climáticas “mais audazes” e bater-se pela defesa do ambiente e biodiversidade junto a União Europeia (UE).

O eurodeputado do PAN, Francisco Guerreiro, vai representar o partido e o Grupo dos Verdes/Aliança Livre Europeia na Comissão de Agricultura, de Orçamento e Pescas. Francisco Guerreiro afirma que a sua colocação com membro efetivo vai permitir ao PAN concretizar metas climáticas “mais audazes” e bater-se pela defesa do ambiente e biodiversidade junto a União Europeia (UE).

“Fomos determinados nestas negociações difíceis, o que garantiu ao PAN um papel preponderante em três comissões estruturais para o reforço e desenvolvimento sustentável do projeto Europeu. Ser membro efetivo em Agricultura, no Orçamento e nas Pescas é um feito considerável para quem acaba de se estrear no Parlamento Europeu e na família dos Verdes”, afirmou Francisco Guerreiro.

Na Comissão da Agricultura, o eurodeputado defende que as prioridades do PAN e dos Verdes Europeus passam por “desinvestir na intensificação da produção altamente intensiva”, sobretudo no que toca à agropecuária, “direcionando os fundos comunitários para modos de produção sustentáveis e responsáveis que regenerem os solos e garantam uma melhor gestão dos recursos hídricos”, como é o caso da Agricultura Biológica.

O PAN considera ainda que esta comissão tem um “papel determinante” para que Portugal atinja as metas climáticas com que se comprometeu nos Acordos de Paris. O partido defende ainda melhorias no ordenamento do território que se combaterá as monoculturas florestais, nomeadamente de eucaliptos, com o reflorestamento de espécies autóctones nativas e com a criação de corredores verdes naturais.

O partido quer ainda levar à Comissão de Pescas o fim da pesca intensiva, o combate à expansão da aquicultura industrial, a proibição da mineração em águas profundas e a mitigação do aumento de microplásticos na cadeia alimentar, reduzindo o impacto da poluição na biodiversidade. O reforço da legislação em matéria de proteção animal será também uma prioridade para o PAN.

Francisco Guerreiro vai também propor, junto da Comissão de Orçamento, a canalização de verbas para que seja salvaguardada a transição para uma economia descarbonizada e que garanta a antecipação das metas climáticas de Paris. O PAN quer ainda impostos sobre indústrias poluentes, o fim dos subsídios às indústrias de combustíveis fósseis e o reforço das verbas para o programa Erasmus+.

Ler mais
Recomendadas

Mais de 300 artistas exigem 1% imediato do Orçamento do Estado para a Cultura

Mais de 300 artistas, concentrados em frente ao Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, exigem um valor imediato de 1% do Orçamento do Estado (OE) para a Cultura, em 2020, numa iniciativa convocada pela Plataforma Cultura em Luta.

OE2020: Funcionários admitidos até 2005 podem perder férias se estiverem de baixa prolongada

Os funcionários públicos admitidos antes de 2006 e que estiverem de baixa por doença superior a 30 dias podem vir a perder dias de férias, segundo uma proposta do Governo ainda em negociação com os sindicatos.

“Pirralha!”. Greta Thunberg defende causa indígena e Jair Bolsonaro reage

Bolsonaro referia-se às declarações da jovem no Twitter, em que afirmou que “os povos indígenas estão literalmente a ser assassinados por tentar proteger a floresta da desflorestação ilegal. Repetidamente. É vergonhoso que o mundo permaneça calado sobre isso”.
Comentários