Eurogrupo reúne dia 7 de abril para construir respostas à Covid-19

No final do Conselho Europeu da semana passada, os chefes de Estado e de Governo da União Europeia convidaram o Eurogrupo a apresentar dentro de duas semanas propostas que contemplem o choque social e económico provocado pela Covid-19. 

O Eurogrupo irá reunir no próximo dia 7 de abril para coordenar as propostas de resposta ao impacto do novo coronavírus, que irá apresentar à Comissão Europeia conforme acordado no último Conselho Europeu.

“O Eurogrupo irá reunir a 7 de abril para para aturar dentro do mandato dos líderes do Conselho Europeu e entregar propostas para reforçar a nossa resposta política da União Europeia à Covid-19”, escreveu esta segunda-feira o presidente do grupo informal de ministros das Finanças da zona euro, Mário Centeno, numa publicação no Twitter.

No final do Conselho Europeu da semana passada, os chefes de Estado e de Governo da União Europeia convidaram o Eurogrupo a apresentar dentro de duas semanas propostas que contemplem o choque social e económico provocado pela Covid-19.

Na reunião da semana passada, o Eurogrupo chegou a consenso sobre a possibilidade do Mecanismo Europeu de Estabilidade vir a disponibilizar uma linha de crédito específica para todos os países. Esta linha iria permitir que os Estados-membros recebessem fundos num montante equivalente a 2% do seu PIB.

Numa carta, enviada na última quarta-feira, ao Presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, o presidente do Eurogrupo sinalizava querer fechar os detalhes e as especificações técnicas relativa à nova linha de crédito até ao final desta semana. Segundo cálculos do Jornal Económico, com base no PIB nominal de 2019, divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística, através desta linha de crédito condicional, Portugal poderá arrecadar fundos de até 4,2 mil milhões de euros.

 

Ler mais

Recomendadas

“Vamos fazer um investimento superior a 12 milhões de euros”, garante autarca de Lamego (com áudio)

Ângelo Moura, presidente da Câmara de Lamego, é o convidado do podcast “Conversas com Norte”, que poderá ouvir no site do JE e na ‘playlist’ do JE no Spotify. Nesta entrevista, fala do forte investimento na mobilidade sustentável, reabilitação urbana e intervenção comunitária, apesar das dificuldades impostas pela pandemia.

Dombrovskis ao JE: “Com a Cimeira do Porto colocamos os direitos sociais num novo contexto”

Vice-presidente da Comissão Europeia com a pasta de “Uma Economia ao Serviço das Pessoas” sublinha ao Jornal Económico que a Cimeira Social do Porto permite lançar os direitos sociais para a política de transição digital e verde, mas também “garantir uma recuperação inclusiva sem deixar ninguém para trás”. 

Grupo de trabalho defende subida de taxa nas barragens da Engie no rio Douro

Três das barragens pagam atualmente 67 mil euros por ano, mas com uma atualização da taxa passariam a pagar 751 mil euros anuais. Parte da receita da taxa de recursos hídricos deve ser usada no “apoio de projetos no território” impactado pelas barragens, defende o documento.
Comentários