Euromilhões: Maior jackpot do ano sorteado esta terça-feira

São 116 milhões de euros a concurso, mas o premiado não levará o valor total para casa já que a fatia que vai para o Estado não é pequena. Em Portugal, 20% do prémio é retirado em impostos.

Jose Manuel Ribeiro/Reuters

Esta terça-feira há uma oportunidade única. Vai ser sorteado o maior prémio deste ano do Euromilhões. São 116 milhões de euros a concurso que está a levar a uma corrida às apostas, segundo noticia esta hoje o Jornal de Notícias.

O apostador que arrecade o primeiro prémio, leva para casa apenas uma parte. No caso de ser português, o prémio é de 92,8 milhões de euros, enquanto o Estado fica com os restantes 23,2 milhões de euros. Desde 2013 que prémios de jogo superiores a cinco mil euros são taxados com 20% em imposto de selo.

Na história do concurso Euromilhões, 64 pessoas já receberam jackpots, sendo que os premiados têm até noventa dias depois da data do concurso para reclamar o valor. Independentemente de ter muita ou pouca esperança, é importante que os apostadores guardem o talão da aposta já que é a única forma de reclamar o prémio.

Recomendadas

Papa reza pelas vítimas de violência na Nigéria e por entendimento na gestão do rio Nilo

“Que o diálogo, queridos irmãos do Egito, Etiópia e Sudão, seja a sua única escolha, para o bem de suas populações queridas e do mundo inteiro”, concluiu o Papa Francisco.

André Ventura promete “maior marcha alguma vez vista” contra antirracismo em Évora

“Será o nosso grito contra o racismo e marca o arranque do II congresso do partido. Começará às 19:00 nas portas de Évora e marcharemos até à praça do Giraldo, onde terminará a concentração”, garantiu André Ventura, referindo-se à data de 18 de setembro.

Escolas preparam-se para o regresso às aulas com intervalos mais curtos, alunos a ajudar a limpar e ‘take away’ nas cantinas

Falta um mês para o início do próximo ano letivo, que começa entre 14 e 17 de setembro. Neste momento, muitas escolas já concluíram os planos de funcionamento, enquanto outras ainda estão a ultimá-los, segundo a Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas.
Comentários