Europa em alta impulsionada por medidas dos bancos centrais. PSI-20 perde Ramada

“De relembrar que hoje ao fecho de mercados houve lugar a rebalanceamento de índices, com o PSI-20 a sofrer alterações a nível de constituintes, com a entrada da Novabase e a saída da F. Ramada”, refere a análise da Mtrader dos grupo BCP. Hoje a principal notícia macroeconómica é que a Comissão Europeia suspendeu as regras orçamentais para os países enfrentarem o coronavírus.

O PSI-20 sobe +2,06% para 3.670 pontos, com a NOS, Sonae e Altri a liderarem as subidas.

A NOS valorizou +7,72% para 3,07 euros; a Sonae subiu +7,40% para 0,5445 euros; e a Altri avançou +6,17% para 3,16 euros.

Nos pesos-pesados destaque para a subida do BCP de +2,59% para 0,1030 euros; da EDP (+3,92% para 3,19 euros); e da EDP Renováveis (+2,87% para 9,33 euros).

A Navigator e Semapa fecharam também em alta aos subirem +3,09% para 2,00 euros e +4,80% para 7,42 eruso, respetivamente.

Em queda o destaque vai para a Galp que tomba -3,01% para 8,24 euros; para a Mota-Engil que perdeu -5,49% para 1,068 euros; para a trambolhão da Ramada (-13,04% para 2,60 euros) e a queda da Ibersol de -5,00% para 4,75 euros.

A Ramada saiu hoje do PSI-20 e entra para o seu lugar a Novabase. “De relembrar que hoje ao fecho de mercados houve lugar a rebalanceamento de índices, com o PSI-20 a sofrer alterações a nível de constituintes, com a entrada da Novabase e a saída da F. Ramada”, refere a análise da Mtrader dos grupo BCP.

A Novabase disparou +24,22%.

Na Europa o destaque do analista da Mtrader vai para a banca espanhola que pressiona IBEX em dia positivo nas bolsas europeias.

O Ibex fechou a subir 0,74% para 6.4433,3 pontos abaixo da subida dos seus pares europeus.

“A generalidade das praças europeias registou ganhos nesta sexta-feira, com o Ibex a ser dos mais fracos, castigado pelo setor da Banca”, diz Ramiro Loureiro da Mtrader (BCP).

As ações concertadas de vários Bancos Centrais, aliadas ao empenho dos Governos no combate à pandemia do Coronavírus deram tréguas aos mercados financeiros.

O EuroStoxx 50 avançou +3,85% para 2.548,5 pontos. O CAC 40 disparou +5,01% para 4.048,8 pontos; o Dax ganhou +3,7% para 8.928,95 pontos; o FTSE MIB ganhou 1,71% para 15.731,8 pontos. Londres também teve uma performance abaixo das outras praças com o FTSE 100 a subir 0,76% para 5.190,8 pontos.

O analista do Millennium BCP realça que “várias cotadas nacionais e internacionais registam ganhos expressivos. A descida de juros por parte do Banco Central da Noruega e o cancelamento dos stress tests à Banca este ano por parte do BoE [banco central inglês] foram alguns destaques”.

Hoje a principal notícia macroeconómica é que a Comissão Europeia suspendeu as regras orçamentais para os países enfrentarem o coronavírus.

O petróleo está flat em Londres, com o Brent a registar uma subida de +0,07% para 28,49 dólares. Nos EUA o crude cai -5,27% para 23,89 dólares.

O euro cai -0,03% para 1,0689 dólares.

No mercado de dívida soberana os juros alemães caem -12,8 pontos base para -0,33%. Já a dívida portuguesa cai 14,34 pontos base para 0,94% (nos últimos dias tinha superado o 1%). Espanha vê a dívida a 10 anos cair -14,6 pontos base para 0,73% e Itália tem os juros a descerem 10,9 pontos base para 1,63%.

Ler mais

Recomendadas

Nasdaq lidera quedas em Wall Street

As tecnológicas acentuaram as perdas, nomeadamente as FAANG. A Facebook perdeu 2,48%, a Apple cedeu 0,46%, a Amazon tombou 3%, a Netflix afundou 4,23% e a Alphabet, dona da Google, caiu 1,74%. Também a Microsoft teve uma sessão negativa, desvalorizando 3,09%.

Domingos Soares de Oliveira: “não há neste momento qualquer situação oficial entre o Benfica e o treinador Jorge Jesus”

“Conforme é sabido, o nosso presidente tem uma relação pessoal com o treinador Jorge Jesus, portanto é natural que converse com o treinador, mas não não há neste momento qualquer situação oficial entre o Benfica e o treinador Jorge Jesus”, vincou Domingos Soares de Oliveira.

PSI-20 fecha em alta com a ajuda do BCP que valorizou mais de 3%

O BCP foi a estrela da sessão ao subir mais de 3%. Mas a queda da EDP, depois das notícias de que a própria empresa deverá ser constituída arguida no processo de rendas excessivas, travou a subida do PSI-20 que fechou em alta, mas abaixo das principais praças da Europa.
Comentários