Europa enfrenta subida de preços de gás e eletricidade. Inverno pode ser “muito rigoroso” com aumento de preços

“O problema ainda não começou”, apontou Julien Hoarau, diretor da EnergyScan, uma unidade de análise da francesa Engie, à “Bloomberg”, acrescentando que “a Europa enfrentará um inverno muito rigoroso”.

A Europa está a enfrentar uma subida dos preços, com os custos do gás natural e da eletricidade a elevarem-se para níveis recordes. De acordo com a “Bloomberg”, a crise no fornecimento de gás está a aumentar os preços de produção de energia do Reino Unido para a Alemanha em setembro, um momento em que as empresas reabrem e os trabalhadores regressam das férias, aumentando a procura pela energia.

Os preços elevados vão alimentando a inflação e ameaçam paralisar a recuperação económica do pós-Covid, uma vez que as grandes indústrias consumidoras de energia, como as dos fertilizantes e aço, podem precisar de reduzir a produção, analisa a publicação.

Com a procura e os preços a aumentarem ainda no verão, quando a procura é geralmente mais reduzida, estima-se que o cenário seja quase incomportável para o inverno, onde os preços são mais elevados devido aos equipamentos ligados para combater o frio. Após as férias, os serviços já começaram a subir os preços para os consumidores, ao mesmo tempo em que os alimentos e os transportes também aumentam os preços.

“O problema ainda não começou”, apontou Julien Hoarau, diretor da EnergyScan, uma unidade de análise da francesa Engie, à “Bloomberg”, acrescentando que “a Europa enfrentará um inverno muito rigoroso”.

A publicação adianta que os futuros de referência do gás europeus negociados nos Países Baixos atingiram um novo recorde esta segunda-feira, a par dos preços no Reino Unido, uma vez que o contrato de abastecimento provém da Alemanha, país que também viu ser atingido um novo recorde.

O clima quente e o vento fraco têm reduzido a produção de energia renovável e aumentado o uso de combustíveis fósseis, elevando o preço do carvão em mais de 70% na Europa desde que 2021 começou. Atualmente, a Europa está a enfrentar uma crise de gás depois do último inverno rigoroso, que levou à quebra de stock nos locais de armazenamento. Os stocks estão atualmente no nível mais baixo da década, e o desvio de energia da Rússia para a Ásia não tem ajudado o armazenamento na Europa.

O diretor da EnergyScan admitiu à “Bloomberg” não ficar surpreendido se os preços da energia atingissem os três dígitos no inverno, caso se fizesse sentir um evento climático semelhante ao do ano passado, que levou grande parte da Europa Ocidental a ficar sob temperaturas negativos durante vários dias.

Relacionadas

Candidaturas para tornar casas mais eficientes já abriram. Sabe como se candidatar?

Destinados às famílias mais carenciadas e em situação de pobreza energética, estes vales disponibilizaram 162 milhões de euros que têm como objetivo ajudar 100 mil famílias até 2025. Sabe como se candidatar?

Saiba como funcionam as novas etiquetas energéticas e perceba onde e como pode poupar

Entre as características mais importantes do novo rótulo está o regresso a uma classificação mais simples com a escala de 7 classes de eficiência energética – que vão do verde ao vermelho, sendo que ‘A’ é a melhor e ‘G’ a pior.

Tarifa mais económica da eletricidade permite gerar poupanças de 9% anualmente, estima Payper

A app que ajuda a encontrar as melhores ofertas de energia, recomenda que os “consumidores comparem as várias ofertas disponíveis e selecionem os tarifários mais económicos” no dia em que a eletricidade no mercado ibérico atinge um novo máximo histórico.

Setembro soma e segue com novo máximo no preço da eletricidade esta quinta-feira

Segundo os dados do regulador do mercado ibérico, o valor máximo desta quinta-feira será de 148 euros/MWh e o mínimo de 137 euros/MWh.

Preços da eletricidade batem recordes pelo terceiro dia consecutivo

Depois de terça-feira os preços no Mibel terem-se situado nos 130,53 euros por megawatt hora, quarta-feira volta a ser dia de recordes com o preço médio da eletricidade no mercado ibérico a fixarem-se nos 132,47 euros por MWh.
Recomendadas

Procura por petróleo deve atingir níveis pré-pandémicos em 2022

“Testemunhámos a destruição da procura como consequência da redução da atividade económica, interrupção dos transportes, interrupção do livre fluxo de mercadorias… Mas isso já passou”, admitiu Alan Heng, CEO interino da Pavilion Energy.

Fornecedores da Apple e Tesla suspendem produção na China de forma a cumprirem “políticas de consumo de energia”

O encerramento dos ditos fornecedores das gigantes norte-americanas ocorre num momento em que a oferta restrita de carvão na China e o endurecimento dos padrões de emissões desencadeou uma contração na indústria pesada em várias regiões, prejudicando a taxa de crescimento económico do país.

Governo abre concurso para atribuição de ponto de injeção na Central do Pego

A tutela recorda que o Contrato de Aquisição de Energia da Tejo Energia, S.A. termina em 30 de novembro de 2021, “tendo como consequência a caducidade das licenças correspondentes e a subsequente perda da capacidade de injeção na RESP [Rede Elétrica de Serviço Público]”.
Comentários