Ex-vice-presidente do governo espanhol é a nova sócia da Cuatrecasas

Soraya Sáenz de Santamaría regressou à advocacia e assinou contrato com o escritório de advogados ibérico, juntando-se ainda ao conselho de administração da firma ibérica.

A antiga vice-presidente do governo espanhol Soraya Sáenz de Santamaría é a nova sócia e membro do conselho de administração da sociedade de advogados Cuatrecasas, confirmou o Jornal Económico. A ainda ex-vice-presidente do Partido Popular (PP) irá exercer funções na área de prática de Corporate Governance e Compliance e coordenar uma equipa interdisciplinar deste escritório em Espanha.

Licenciada em Direito pela Universidade de Valladolid e membro da Ordem dos Advogados desde 1999, Soraya Sáenz de Santamaría teve também uma oferta de trabalho por parte do escritório de Madrid B. Cremades & Asociados, de acordo com a informação obtida pelo jornal espanhol “El Mundo”, mas tê-la-á recusado.

“Os advogados de vocação têm a sorte de servir a sociedade e o Estado de Direito em vários campos. Estou contente por voltar a praticar advocacia e por fazê-lo junto de uma magnífica equipa de profissionais da Cuatrecasas, de cuja experiência espero continuar a aprender nos próximos anos”, afirmou a ex-porta-voz do executivo espanhol, citada pela imprensa local.

Depois de a notícia vir a público, na manhã desta segunda-feira, o atual secretário-geral do PP, Teodoro Garcia-Egea, afirmou apenas que “quem abandona a política tem direito a reconstruir a sua vida profissional”, quando questionado pelos jornalistas sobre o assunto, depois de uma conferência no Colégio de Engenheiros Civis de Madrid, na qual esteve presente.

Recomendadas

Bloco de Esquerda avança com projeto de regulação das relações laborais na advocacia

Projeto de lei entregue hoje na Assembleia da República visa garantir que “as relações laborais no âmbito da advocacia são desenvolvidas dentro da legalidade, através de um contrato de trabalho reduzido a escrito, aplicando-se o Código do Trabalho ao início, ao conteúdo e à cessação dessas relações laborais”.

Quem pode auditar os créditos do Novo Banco? PwC auditou em 2017, EY em 2018 e KPMG tem legado do BES

Qual é a auditora que tem independência para avaliar os créditos do Novo Banco? Depois da KPMG, da PwC e da EY, só resta a Deloitte das “Big Four” para fazer a grande auditoria aos créditos do banco desde os tempos do BES que os políticos pediram.

PremiumRui Barros: “Estamos a assistir a uma nova tendência: hiperpersonalização”

O responsável da Accenture Technology explica como as novas tecnologias estão a alterar a forma como vivemos e quais as grandes tendências a nível mundial.
Comentários