Existem 180 mil jovens ainda por vacinar, estima vice-almirante

Modalidade “Casa Aberta” e o próximo fim de semana dedicado exclusivamente à vacinação destes jovens poderá ser suficiente para vacinar este grupo.

© AP

O vice almirante Henrique Gouveia e Melo estima que existam ainda cerca de 180 mil jovens por vacinar, um valor que poderá ser colmatado neste próximo fim de semana, o segundo de dois em que os jovens entre os 12 e os 17 anos poderão ser inoculados contra a Covid-19.

Em declarações aos jornalistas, esta quarta-feira, em Guarda, o coordenador para a task force do plano de vacinação contra a Covid-19 admite ter “expectativas elevadas” quanto à vacinação desta faixa etária entre os dias 28 e 29 de agosto e depois durante o período de “Casa Aberta” que foi esta semana alargado para todos os utentes com mais de 12 anos.

“Temos 180 mil jovens por vacinar”, referiu. “Temos muitos portugueses de férias. Não é bom, mas na próxima semana já começam a voltar”, explicou, acrescentando que “enquanto coordenador, quis garantir flexibilidade”, daí a task force ter proporcionado um fim de semana exclusivo para estes jovens e ter alargado a modalidade também.

“Eles têm um fim de semana exlusivo e mesmo que não corra bem, terão “Casa Aberta” para fazer o processo o mais rapidamente possível. Peço aos pais que aproveitem esse flexibilidade para vacinar os vossos filhos para lhes dar liberdade de um ano escolar sem problemas e dificuldades. Precisamos de voltar à normalidade”, apelou.

No passado fim de semana, entre 21 e 22 de agosto, cerca de 150 mil jovens entre os 12 e os 17 anos foram vacinados mais 40 mil do que os que estavam agendados.

Relacionadas

Task force: 85% da população estará vacinada com a primeira dose na próxima semana (com áudio)

O coordenador afirma estar “convencido” de que Portugal irá “encurralar” o vírus. A terceira e ultima fase de desconfinamento arranca quando 85% da população portuguesa estiver completamente vacinada.

Comissão técnica defende terceira dose da vacina para 100 mil (com áudio)

A terceira dose está assim a ser recomendada para alguns casos. A DGS já está a avaliar o parecer, revela o “Correio da Manhã”.
Recomendadas

Eletricidade. Desde 2009 que o valor da dívida tarifária não era tão baixo

A dívida vai afundar mil milhões em 2022, a maior descida registada desde 2008.

“Apoios de nove milhões foram cruciais para minimizar prejuízos”, revela presidente do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto

“Esses apoios foram cruciais para, de alguma forma, minimizar aquilo que poderiam ser os prejuízos dos agricultores na venda das suas uvas”, revela Gilberto Igrejas. “Foram nove milhões de euros, na Região Demarcada do Douro, muito importantes para que o tecido produtivo não tivesse quebras superiores”, assegura o presidente do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP), na edição do podcast “Conversas com Norte” que irá para o ar na próxima segunda-feira.

CGTP considera medidas na proposta de OE2022 insuficientes

A intersindical reconhece o mérito do desdobramento dos escalões do IRS, mas considera esta medida “manifestamente insuficiente” e pede mais rasgo no combate ao “modelo de precariedade” que vigora em Portugal.
Comentários