Exportações na zona euro descem quatro mil milhões em novembro

A zona do euro registou superávit comercial de 19,2 mil milhões de euros em novembro de 2019, segundo dados publicados hoje pela agência de estatísticas Eurostat. O resultado é menor do que o saldo positivo de outubro, que foi de 24 mil milhões de euros.

Segundo as estimativas do Eurostat, as exportações de mercadorias da zona euro para o resto do mundo fora atingiram o valor de 197,7 mil milhões de euros, o que sugere uma desaceleração de 2,9% em relação a novembro de 2018, quando o valor se situou nos 203,7 mil milhões de euros. O mesmo se verificou nas importações que acumularam 177,0 mil milhões de euros, um arrefecimento de 4,6% em comparação com o mesmo período (185,5 mil milhões de euros).

Em suma, a zona euro registou 20,7 mil milhões de excedente no comércio de mercadorias com o resto do mundo em novembro de 2019, mais 18,2 mil milhões de euros no ano passado. No que toca a movimentos intraeuropa, o comércio caiu 166 mil milhões de euros em novembro de 2019, uma queda de 3,8% em relação a novembro de 2018.

Comparativamente a outubro, em novembro as exportações na zona euro diminuíram 2,8%, enquanto que as importações diminuíram 0,5%. O saldo registado foi de 19,2 mil milhões , uma queda em relação a outubro quando o total era de 24  mil milhões de euros.

Entre janeiro e novembro do ano passado, as exportações de bens na zona euro para o resto do mundo atingiriam os 2,159 mil milhões de euros (um aumento de 2,5% em relação a janeiro-novembro de 2018) e as importações registaram 1,955,6 mil milhões de euros (um aumento de 1,5% no mesmo período).

Como resultado, a zona euro registou um superávit de 203,4 mil milhões, em comparação com um aumento de 178,7 mil milhões em janeiro-novembro de 2018. O comércio intraeuro subiu para 1,817,9 mil milhões em no mesmo período do ano passado, um aumento de 0,9% em comparação com janeiro a novembro de 2018.

Recomendadas

Taxa de desemprego sobe para 6,9% em dezembro

Dados provisórios do INE revelam uma subida de duas décimas na taxa de desemprego em dezembro, face a novembro.

Acionistas da Prisa aprovam venda da TVI à Cofina

Os acionistas da empresa dona da TVI deram luz verde à venda estação de televisão e outros ativos à companhia que detém o Correio da Manhã e a CMTV, entre outros.

IGCP emite 949 milhões de euros em operação de troca para alongar prazos da dívida até 2029

Na primeira operação de troca de dívida deste ano, a instituição presidida por Cristina Casalinho adiou em oito anos o reembolso de Obrigações do Tesouro que venciam em 2021.
Comentários