“Expresso” diz que Mónaco investiga Isabel dos Santos, o pai e o marido por branqueamento de capitais

Investigação das autoridades do Mónaco foi motivada por elevadas quantias de dinheiro depositadas em instituições financeiras do principado.

O semanário “Expresso” noticia, na edição deste sábado, que a empresária Isabel dos Santos está a ser investigada pelas autoridades do Mónaco pelo crime de branqueamento de capitais, tal como o seu pai, o ex-presidente de Angola José Eduardo dos Santos, e o seu marido, o empresário congolês Sindika Dokolo.

Segundo o “Expresso”, “as investigações poderão vir a estender-se a outros familiares, amigos e colaboradores mais próximos que, de forma direta ou indireta, com eles estiveram envolvidos em negócios”, sendo citado na notícia um oficial dos serviços de investigação criminal de Angola que acompanha o caso em colaboração com a Interpol.

A investigação das autoridades do Mónaco foi motivadas pela deteção de quantias elevadas depositadas em instituições financeiras no principado.

 

Relacionadas

Ex-PR de Angola nega qualquer transferência de dinheiro do Estado para si ou entidades públicas

Numa carta aberta, datada de 13 de janeiro e dirigida ao presidente da Assembleia Nacional e ao juiz presidente do Tribunal Constitucional, e que foi divulgada hoje, José Eduardo dos Santos nega qualquer “participação direta” na compra e venda de diamantes e na venda do petróleo bruto.

“Fez-se justiça”, diz Ana Gomes sobre decisão de tribunal que lhe deu razão em processo movido por Isabel dos Santos

Ana Gomes escreveu nas redes sociais que Isabel dos Santos se endivida muito “porque, ao liquidar as dívidas, ‘lava-se que se farta’”. Empresária angolana avançou para tribunal a exigir cinco mil euros por cada dia em que a publicação continuasse online. Tribunal deu agora razão à ex-eurodeputada, defendendo que esta tem o direito ao escrutínio dos negócios da filha do antigo presidente de Angola.
Recomendadas

Isabel dos Santos quis receber salários em dinheiro depois de arresto de contas da Unitel

De acordo com a notícia avançada pelo “Público”, a empresária chegou a avançar um prazo para que o pagamento fosse efetuado “conforme instruções enviadas à sociedade”, ou recorreria à justiça, mas a ameaça foi ignorada,

Eurodeputados pedem inquérito da Autoridade Bancária Europeia ao ‘Luanda Leaks’

Os parlamentares instam também as autoridades nacionais a iniciarem as investigações sobre as revelações do caso ‘Luanda Leaks’ e a intentarem ações contra as partes interessadas que violem as normas em matéria de luta contra o branqueamento de capitais.

PGR angolana admite mandado de captura contra Isabel dos Santos em coordenação com Portugal

“Temos estado a trabalhar em sintonia com as autoridades portuguesas, todo o trabalho que os últimos dias veio a público é um trabalho que está a ser feito em sintonia total entre Angola e Portugal a nível das entidades judiciárias, e se por acaso haver necessidade de chegarmos a esse ponto (emissão de mandado) em conjunto veremos como proceder”, afirmou hoje o PGR angolano, Hélder Pitta Grós, à Lusa.
Comentários