Família Miranda vende Frulact ao fundo de investimento francês Ardian

Ardian considera que é a melhor parceira para identificar e promover oportunidades de crescimento que permitam transformar a Frulact num líder global no setor das frutas.

A Ardian, que reclama ser uma das principais sociedades de investimento a nível mundial, anunciou hoje, dia 15 de janeiro, a aquisição da Frulact à família Miranda, com apoio da atual equipa de gestão.

Não foi revelado o valor da transação.

“A Frulact é uma fabricante inovadora de ingredientes naturais criados a partir de frutas e plantas para a indústria alimentar e de bebidas. A empresa conta com um vasto portefólio de produtos baseados em preparados de fruta e vegetais para laticínios, gelados, sobremesas, bebidas, aromatizantes e ingredientes alternativos à base de plantas”, refere um comunicado do referido fundo de investimento.

A Frulact tem sede na Maia, nas imediações do Porto, e emprega mais de 750 trabalhadores, operando em nove unidades industriais na Europa, África e América do Norte e vendendo os seus produtos em mais de 40 países. A empresa regista um volume de negócios perto dos 115 milhões de euros.

“A empresa, fundada em 1987 pela família Miranda e liderada por João Miranda, tem um histórico robusto de crescimento baseado em evolução orgânica e aquisições criteriosas. A Ardian irá apoiar a equipa de gestão da Frulact para acelerar o plano estratégico e consolidar a posição do grupo como um dos líderes globais na indústria alimentar, apoiando as atividades já em curso e fortalecendo as competências da Frulact em nichos e ingredientes adjacentes ao negócio. O conhecimento profundo da Ardian sobre a indústria de ingredientes alimentares, a sua rede global e o apoio que pode oferecer enquanto uma das principais sociedades de investimento internacionais fazem desta empresa a melhor parceira para identificar e promover oportunidades de crescimento que permitam transformar a Frulact num líder global”, garante o referido comunicado.

De acordo com o mesmo documento, “a Ardian confiará na atual equipa de gestão para desenvolver este projeto, liderado por Duarte Faria como CEO”, enquanto João Miranda irá exercer as funções de presidente não-executivo do grupo.

“Junto-me a todos os ‘Frulacteanos’ para dar as boas-vindas à Ardian e começar este novo capítulo da Frulact. Estamos muito satisfeitos com este acordo e parceria, uma vez que a Ardian trará recursos financeiros e estratégicos consideráveis para impulsionar a Frulact a tornar-se uma plataforma forte, que irá agregar e integrar outros negócios contíguos na indústria dos ingredientes de valor acrescentado e, consequentemente, consolidar o projeto Frulact, apoiado no nosso capital humano, permitindo
que a empresa explore uma pegada global sustentável. A Frulact continuará a operar como até agora, com esta equipa de gestão, desenvolvendo o nosso crescimento, inovação e estratégia de sustentabilidade a partir da nossa sede em Portugal, permitindo que a empresa dê o próximo passo no seu desenvolvimento e atinja as nossas ambiciosas expetativas de um futuro brilhante”, assegura João Miranda.

Por seu turno, Gonzalo Fernandez-Albiñana, líder da Ardian Buyout Espanha e conselheiro da Ardian França, declara que “a Frulact e a sua equipa de gestão têm os conhecimentos, competências e ambição para transformar a empresa num dos líderes globais de fornecimento de ingredientes alimentares naturais, expandindo as respetivas competências e alcance geográfico. A Ardian irá apoiar a equipa de gestão com a sua experiência, rede e recursos”.

Também Philippe Poletti, membro do comité executivo e líder da Ardian França, destaca que “esta transação é um exemplo perfeito da especialização da Ardian no apoio à transformação e crescimento de projetos em indústrias cujo funcionamento dominamos, ao mesmo tempo que mantemos o legado do que foi criado pela família Miranda”.

“A nossa experiência a apoiar empresas na entrada em novos territórios, combinada com o nosso conhecimento e respeito pela tradição e valores das empresas familiares tornam a Ardian num parceiro ideal para este tipo de operações”, defende aquele responsável.

A Frulact é o primeiro investimento da equipa da Ardian Buyout em 2020, uma estrutura que conta com 50 trabalhadores em sete escritórios na Europa e em Nova Iorque, para investir em empresas de valor médio e alto com elevada qualidade de forma a transformá-las em líderes globais nos respetivos nichos de mercado.

A Frulact é um grupo empresarial fundado em 1987 que se posiciona como um produtor inovador de ingredientes de valor acrescentado criados a partir de frutas e vegetais para a indústria alimentar e de bebidas, contando com um vasto portefólio de produtos baseados em preparados de fruta e vegetais para laticínios, gelados, sobremesas, bebidas, aromas alimentares e ingredientes alternativos à base de plantas.

O grupo tem presença global em três continentes, com nove unidades de produção em cinco países – Portugal, Marrocos, França, África do Sul e Canadá – sendo considerada uma das cinco maiores empresas mundiais no seu segmento de negócio.

Já a Ardian é uma sociedade independente de investimento privado responsável pela gestão e consultoria de uma carteira de ativos avaliada em cerca de 96 mil milhões de dólares na Europa, América do Norte, América do Sul e Ásia, incluindo as anteriores concessões de autoestradas Ascendi em Portugal detidas pela Mota-Engil e pelo Grupo Espírito Santo.

“A empresa é detida maioritariamente pelos trabalhadores e coloca o empreendedorismo no cerne da sua atividade, dedicando-se à obtenção de uma performance de investimento exemplar para a sua base de investidores globais. Através do seu compromisso de partilha de resultados com todos os acionistas, a atividade da Ardian alimenta o crescimento individual, empresarial e económico em todo o mundo.
Mantendo sempre em vista os seus valores de excelência, lealdade, dedicação e empreendedorismo, a Ardian opera numa verdadeira rede global com mais de 640 trabalhadores a trabalhar em 15 escritórios na Europa (Frankfurt, Jersey, Londres, Luxemburgo, Madrid, Milão, Paris e Zurique), Américas (Nova Iorque, São Francisco e Santiago) e Ásia (Pequim, Singapura, Tóquio e Seul). Gere fundos em nome de mais de mil clientes, baseada em cinco pilares de investimento especializado: fundo de fundos, fundos diretos, infraestruturas, imobiliário e dívida privada”, assinala o referido comunicado.

Ler mais
Recomendadas

Produtores de vinhos do Douro vão receber mais de quatro milhões de apoios

Segundo uma informação oficial do Ministério da Agricultura, “os produtores do Douro vão receber mais de 854 mil euros para armazenamento e 3,222 milhões de euros para destilação de vinhos”.

ASAE apreende 450 quilos de alimentos em supermercados

Os 450 quilogramas de alimentos apreendidos representam 150 unidades de produtos, num valor aproximado de 3,4 mil euros, adianta a ASAE no balanço hoje divulgado.

Vinhos do Alentejo apresenta programa de produção sustentável ao mercado americano

Esta é uma uma iniciativa inédita no setor vitivinícola português que, no início do mês de agosto, iniciou a certificação de produção sustentável.
Comentários