Família Queiroz Pereira revê em alta preço da OPA sobre a Semapa de 11,4 para 12,17 euros

Segundo um comunicado enviado esta terça-feira à tarde à CMVM, o preço oferecido pela Sodim por cada ação da Semapa teve um subida de 6,8% face ao primeiro anúncio preliminar, de 18 de fevereiro.

A Sodim, holding familiar das herdeiras de Pedro Queiroz Pereira, decidiu rever em alta, de 6,8%, o preço oferecido na OPA – Oferta Pública de Aquisição sobre a Semapa.

Segundo um comunicado enviado esta terça-feira para a CMVM – Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, o preço por ação passou, assim de 11,4 euros para 12,17 euros.

De acordo com o mesmo documento, este novo preço representa um prémio de 28,1% em relação à ultima cotação de fecho das ações da Semapa na Euronext Lisbon antes do lançamento do primeiro anúncio preliminar da OPA, a 18 de fevereiro passado.

A 17 de fevereiro, as ações da Semapa fecharam a cotar nos 9,5 euros.

A subida do preço oferecido em 77 cêntimos por ação da Semapa representa também um prémio de 46,5% face ao preço médio ponderado das ações da Semapa nos seis meses anteriores ao presente anúncio preliminar, que foi de 8,3 euros por ação da Semapa.

O anúncio enviado à CMVM é assinado por representantes da Sodim, assim como dos intermediários financeiros desta operação, o BCP e a Caixa BI.

Ler mais

Relacionadas

Administração da Semapa diz que preço da OPA da Sodim é o adequado

A administração da Semapa considera a OPA oportuna e o preço de 11,40 euros, bem como as restantes condições, são as adequadas.  A Semapa também diz que a OPA não prevê a necessidade de proceder a alterações às condições atuais dos trabalhadores e que o perfil de risco de crédito da empresa não será alterado.

Maxyield apela que a Sodim suba preço da OPA da Semapa para defender minoritários

“É importante referir que a Semapa controla 70% do capital da Navigator (negócio da pasta e papel), cuja participação tem o valor de 1.400 milhões de euros. Este valor é largamente superior àquele que a holding da família Queiroz Pereira quer pagar”, defendem os acionistas minoritários.

BCP, Caixa Geral de Depósitos e Santander financiam OPA da Semapa

Para comprar os 27,3% que o grupo Queiroz Pereira não detém na Semapa, a Sodim SGPS tem de dispor de 260 milhões de euros. A ‘holding’ vai financiar a OPA com crédito e o sindicato bancário que a financia é composto pela CGD, BCP e Santander, sabe o Jornal Económico.
Recomendadas

Grupo de trabalho defende subida de taxa nas barragens da Engie no rio Douro

Três das barragens pagam atualmente 67 mil euros por ano, mas com uma atualização da taxa passariam a pagar 751 mil euros anuais. Parte da receita da taxa de recursos hídricos deve ser usada no “apoio de projetos no território” impactado pelas barragens, defende o documento.

Luís Filipe Vieira vai hoje à Comissão de Inquérito para explicar reestruturação da dívida ao Novo Banco

Fundo que ficou com a maior parte das dívidas e ativos do grupo Promovalor ao Novo Banco não vai conseguir cumprir plano de reembolsos. Como o presidente do Benfica deu o seu aval, poderá ser executado pelo Novo Banco já no próximo ano. Vieira é um dos grandes devedores a ser ouvido nesta segunda-feira pelos deputados.

Vítor Bento será o próximo presidente da Associação Portuguesa de Bancos, avança Marques Mendes

Vítor Bento tem vasta experiência no sector financeiro. O economista foi presidente executivo da SIBS e também foi o último presidente do Banco Espírito Santo e o primeiro do Novo Banco.
Comentários