Fatura eletrónica leva Sonae a poupar 15 milhões de euros por ano

Com as faturas eletrónicas, a multinacional portuguesa poupa 90 toneladas de papel, 10 milhões de litros de água e mais de 50 milhões de emissões de CO2, anunciou esta segunda feira em comunicado.

Sonae

A Sonae, a multinacional portuguesa dona do Continente e da Worten, poupa mais de 15 milhões de euros anuais graças à adoção das faturas eletrónicas no relacionamento com os seus parceiros e fornecedores, iniciativa que foi implementada em 2005.

Na altura, a empresa procurava “melhorar a qualidade de informação para a gestão de negócios, otimizar os tempos de tratamento de informação e proporcionar poupanças económicas e ambientais”, lê-se em comunicado.

Hoje, 93% das faturas totais geradas pela Sonae já são electrónicas e os resultados são vísiveis: além da maior eficiência e produtividade nas diversas áreas de negócio, a multinacional poupou anualmente mais de 90 toneladas de papel, 10 milhões de litros de água e mais de 50 milhões de emissões de CO2, valores que culminam numa poupança anual na ordem dos 15 milhões de euros.

Recomendadas

Expansão da Mercadona em Portugal prossegue. Terceiro supermercado inaugurado na Maia

A nova loja localiza-se na freguesia de Vermoim, Maia, contando com uma superfície de vendas de 1.900 m2 e 190 lugares de estacionamento. A Mercadona “criou cerca de 85 novos postos de trabalho, estável e de qualidade, com contratos sem termo” com esta loja, representando “um investimento médio de 50 mil euros por colaborador”.

Continente investiu 250 milhões em frescos nacionais em 2018

Este valor representa um aumento de cerca de 10% relativamente a 2017.

Pingo Doce e Takeaway iniciam entrega de refeições ao domicílio em Lisboa

Este serviço da cadeia de retalho do Grupo Jerónimo Martins em parceria com a empresa de entrega Takeaway.com não cobra taxa de entrega.
Comentários