FDUL e ISEG lançam Mestrado em Direito e Gestão

Arranca já no próximo ano letivo 2021/2022 e é especialmente destinado a licenciados nas áreas de Direito, Gestão, Economia ou Finanças.

O Mestrado em Direito e Gestão junta dois ramos do conhecimento – Direito e Gestão – e foi criado por duas escolas da Universidade de Lisboa: a Faculdade de Direito (FDUL) e o ISEG Lisbon School of Economics and Management.

O Mestrado, acreditado em 2021, para funcionar pela primeira vez no ano letivo de 2021/2022, é especialmente destinado a licenciados nas áreas de Direito, Gestão, Economia ou Finanças. Podem também candidatar-se pessoas com um currículo escolar, científico ou profissional que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização do mestrado ou titulares de outras licenciaturas, com preparação científica adequada. As aulas são lecionadas em língua inglesa podendo candidatar-se estudantes de qualquer nacionalidade.
“Trata-se de um projeto de oferta formativa capaz de conferir um nível de qualificação diferenciado, que só pode ser obtido através da sinergia entre duas escolas de referência da Universidade de Lisboa”, explica Paula Vaz Freire, Diretora da FDUL.

O curso tem o propósito de desafiar os alunos a desenvolverem novas competências com base em casos, indo ao encontro das necessidades atuais das empresas, explica, por seu turno, Clara Raposo, presidente do ISEG: “É com grande expectativa e empenho que o ISEG se junta à Faculdade de Direito para, desta forma, gerarmos novos perfis de profissionais mais aptos para um futuro de grande exigência”.

Com o programa, os licenciados em Direito obtêm “uma formação científica de excelência e as ferramentas necessárias para compreender as necessidades, os riscos e os desafios dos seus clientes, numa perspetiva tanto de Direito como de Gestão”. Os alunos terão, assim, “uma abordagem holística e centrada no cliente”, como exigem hoje em dia os clientes das sociedades de advogados, empresas e outras instituições. Já os licenciados em Gestão, Economia e Finanças ganham a capacidade de compreender e lidar com os riscos e os desafios jurídicos associados aos seus projetos profissionais.

O estabelecimento de parcerias está ainda em curso dada a acreditação recente, mas a Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa confirmou ao Jornal Económico o envolvimento das seguintes empresas e instituições: FLAD – Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento, Uría Menéndez – Proença de Carvalho, Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva e Associados, Vieira de Almeida & Associados, Campos Ferreira, Sá Carneiro & Associados e Cuatrecasas.

O mestrado tem coordenação científica de Paulo de Sousa Mendes e José Azevedo Pereira e coordenação executiva de José Ferreira Gomes e Pedro Rino Vieira.

Recomendadas

Politécnico da Guarda aumenta 30 alunos face a 2020 e esgota cursos de Saúde

Nova licenciatura em Desporto, Condição Física e Saúde preencheu as 30 vagas na primeira fase do Concurso Nacional de Acesso.

Faculdade de Direito de Lisboa preenche todas as vagas e sobe média para 16,25

Paula Vaz Freire, diretora da faculdade, considera que o resultado é positivo e consolida a FDUL “como escola de Direito de referência em Portugal, não só pelo ensino, mas também pela investigação nos diversos ramos do Direito”.

Cursos de Medicina e Engenharia dominam ranking das notas de entrada no ensino superior

No conjunto dos 25 cursos com notas mais altas figuram sete cursos de Engenharia e 13 de Medicina, incluindo três de Medicina Dentária e um de Medicina Veterinária. O curso que exigiu a nota de entrada mais alta em 2021/2022 é do Técnico: Engenharia Aeroespacial.
Comentários