Feiras do Ladra, Relógio e Galinheiras reabrem este fim de semana com novas regras

Depois da resolução do Conselho de Ministros, a Câmara Municipal de Lisboa decidiu que as feiras da Ladra, Relógio e Galinheiras vão retomar o seu funcionamento havendo, no entanto, um conjunto de regras e normas de segurança sanitária que deverá ser observado por quem a elas se desloque.

As três grandes feiras de Lisboa preparam-se para reabrir ao público já este fim de semana, havendo, no entanto, um novo conjunto de regras e normas de segurança sanitárias que deverão ser respeitadas por todos aqueles que decidirem visitar estes espaços a partir de amanhã.

  • Horário
  • No caso das feiras da Ladra e do Relógio, o horário mantém-se inalterado: das 07h00 às 14h00, enquanto que a Feira das Galinheiras passa a abrir às 08h00 e o seu encerramento é às 14h00.
  • Máscaras, distanciamento social e fiscalização
  • O distanciamento social e a etiqueta respiratória deverão ser cumpridos pelos feirantes e clientes, bem como o uso de máscara.
  • Nas feiras onde são comercializados produtos frescos, deverão ser os comerciantes a manuseá-los na altura do atendimento, solicitando aos clientes que se abstenham de o fazer.
  • Serão colocados painéis informativos com recomendações de segurança, será feito o reforço da higienização e limpeza das feiras e o reforço da fiscalização para garantir o cumprimento das regras.
  • Feirantes ocasionais não serão autorizados
  • Estão previstos procedimentos de prevenção do risco de contágio por Covid-19, medidas essas que constam de um plano de contingência municipal aplicado às feiras e que é enquadrado por normas emanadas pela Direção Geral da Saúde. Assim, e nesta fase, só será permitido o acesso a feirantes permanentes e está prevista a deslocalização de alguns feirantes para garantir o distanciamento.
  • Não serão autorizados os feirantes ocasionais. No caso da Feira das Galinheiras, haverá controle do número de entradas uma vez que esta feira se realiza num recinto fisicamente delimitado.
  • Serão colocados painéis informativos com recomendações de segurança, será feito o reforço da higienização e limpeza das feiras e o reforço da fiscalização para garantir o cumprimento das regras.

 

Recomendadas

“Se tivéssemos encerrado o país mais cedo…”. Epidemiologista sueca deteta erros na gestão da pandemia

Uma das razões para que Annika Linde se viesse a retratar de declarações anteriores deveu-se ao facto da Suécia ter registado a maior taxa de mortalidade per capita do mundo durante dois dias seguidos, tendo passado as quatro mil vítimas mortais.

Especialistas defendem que união fiscal é chave para a união política europeia

No Webinar “O futuro da União Europeia”, uma iniciativa da Antas da Cunha ECIJA, Ana Gomes defendeu que “as questões da fiscalidade têm de passar a ser assumidas como uma questão europeia. A questão de recursos próprios europeus que dependem de impostos europeus, que não sejam o IVA — temos 50 mil milhões de euros de receitas de IVA por ano a financiarem organizações mafiosas e terroristas”, é importante.

Microsoft alerta utilizadores para esquema de fraudes via email

Os piratas informáticos fazem-se passar por docentes do Centro de Segurança em Saúde da Universidade Johns Hopkins (Estados Unidos), aliciando os utilizadores a clicarem num ficheiro de Excel falso.
Comentários