Fernando Medina entra na campanha eleitoral em Paris

O presidente do município de Lisboa, Fernando Medina, esteve esta quarta-feira em Paris para apoiar a recandidatura de Anne Hidalgo à Câmara de Paris, fazendo também campanha por candidato luso-descendente junto da comunidade portuguesa na capital.

“Venho apoiar a Anne Hidalgo, que é uma socialista francesa, que está a construir uma plataforma muito mais ampla do que é hoje o Partido Socialista francês. Ela tem sido uma líder a nível europeu e mundial sobre as causas que interessam: a ação climática, a justiça social, o combate à xenofobia e ao racismo”, afirmou Fernando Medina aos jornalistas.

O presidente da Câmara de Lisboa , na qualidade de dirigente do PS, participou num evento de campanha de Anne Hidalgo, que se está a recandidatar à liderança de Paris nas eleições municipais de 15 e 22 de março. Outros 14 autarcas vindos de diferentes cidades europeias como Varsóvia, Milão ou Copenhaga também marcaram presença nesta iniciativa.

Além de um debate centrado na gestão das cidades com o ambiente em destaque, os autarcas presentes nesta reunião em Paris comprometeram-se a utilizar nas suas cidades apenas madeira certificada, de forma a combater a exploração das empresas de madeira após os incêndios na Amazónia e na Austrália.

Mais tarde, Medina esteve com a comunidade portuguesa para apoiar a recandidatura de Hermano Sanches Ruivo, vereador da Câmara de Paris com a pasta da Europa. Este luso-descendente volta a candidatar-se nos 10 primeiros lugares do 14º bairro de Paris, com esperança de voltar a integrar o executivo de Anne Hidalgo.

“Eu serei presidente de um bairro da capital francesa quando passarmos de 90 mil a 500 mil inscritos nas listas eleitorais. Continuemos o nosso trabalho e será isso o futuro. Afinal, a presidente da Câmara de Paris é franco-espanhola”, indicou Hermano Sanches Ruivo, chamando a atenção para a importância da inscrição dos cidadãos portugueses nas listas para as eleições municipais.

Para Fernando Medina, Anne Hidalgo tem sido “uma boa presidente na defesa de valores importantes para a comunidade portuguesa em França” e diz que tenta fazer o mesmo com a comunidade francesa em Lisboa.

“Lisboa, nos seus momentos áureos, sempre foi multicultural. E hoje, Lisboa está a viver um desses momentos, com pujança económica e reconhecimento cultural, cada vez mais procurada por muitas nacionalidade. Creio que temos conseguido que haja uma boa convivência entre todos”, concluiu o autarca de Lisboa.

Segundo as sondagens mais recentes, Anne Hidalgo é a candidata mais bem posicionada para liderar a capital francesa tendo como principais concorrentes Rachida Dati, d’Os Republicanos, e Benjamin Griveaux, candidato do partido Republique En Marche de Emmanuel Macron.

Ler mais
Recomendadas

Bloco de Esquerda rejeita existência de “paraministros”

O partido diz que só negoceia com membros do Governo, depois de vir a público que o gestor da petrolífera Partex António Costa Silva “tornou-se uma espécie de ‘paraministro’”.

PremiumPS quer adiar debate sobre financiamento partidário

Propostas de alteração à Lei de Financiamento dos Partidos já receberam parecer favorável, mas PS diz que debate não é prioritário. PSD lembra que autárquicas estão próximas e recusa atrasar processo.

António Costa chama presidente da Partex para negociar plano de recuperação da economia

o Chefe do Executivo já terá informado todos os ministros do convite feito a António Costa Silva, que estará de saída da petrolífera, tendo o gestor já reunido com alguns dos titulares das pastas. Não integra oficialmente o Governo, mas o objetivo será preparar os planos de investimento e reformas que terão que ser entregues à Comissão Europeia e a base do Orçamento para 2021.
Comentários