Fernando Negrão: “A dívida pública aumentou nesta legislatura em 20 mil milhões de euros”

No debate quinzenal com o primeiro-ministro, esta tarde, na Assembleia da República, o líder da bancada parlamentar do PSD questionou António Costa sobre o aumento da dívida pública e alertou que “a carga fiscal chegou ao seu limite”.

O debate quinzenal de hoje na Assembleia da República abriu com um discurso do primeiro-ministro António Costa, focado na melhoria dos indicadores económicos durante a presente legislatura. Seguiu-se uma primeira interpelação pelo líder da bancada parlamentar do PSD, Fernando Negrão, que criticou o facto de Costa “não ter dito nem uma palavra sobre a dívida pública, um elemento fundamental”.

“A dívida pública aumentou nesta legislatura em 20 mil milhões de euros”, sublinhou Negrão. Dirigindo-se a Costa, avisou que “basta que a taxa de juro aumente ligeiramente” para que o Governo e o país tenham que enfrentar “problemas de enorme gravidade”.

Por outro lado, Negrão alertou que “a carga fiscal chegou ao seu limite”. E concluiu com mais um alerta: “Não pode voltar a usar a carga fiscal para resolver o problema da dívida pública”.

Na resposta, Costa invocou a recente subida de escalão do rating da dívida portuguesa pela agência Standard & Poor’s, traduzindo-se em “juros mais baixos”. E apontou para a redução da dívida pública em percentagem do Produto Interno Bruto (PIB), não se referindo ao aumento em valor absoluto destacado por Negrão.

Relacionadas

S&P põe juros da república portuguesa a nove pontos da dívida espanhola

Os juros da dívida de Portugal a 10 anos estão em mínimos históricos, depois da subida do rating pela S&P.
Recomendadas

Um quarto dos projetos de lei apresentados pelo PAN foram aprovados

Apesar de contar apenas com o deputado André Silva no Parlamento, o PAN considera que foram feitos avanços significativos em áreas que tendiam, até então, a ser “menosprezadas ou mesmo esquecidas”, como os direitos dos animais, proteção ambiental, justiça climática, alimentação ou o reforço dos direitos de algumas comunidades.

Programa Regressar: Governo prevê apoiar o regresso de três mil emigrantes este ano

As candidaturas ao programa abriram esta segunda-feira, estando previstos no Orçamento de Estado para este ano 10 milhões de euros para apoio do regresso dos profissionais portugueses e familiares.

Rui Rio sobre as sondagens: “Pergunto se ainda vale a pena fazer eleições”

Questionado sobre a sondagem divulgada esta terça-feira que dá o Partido Socialista com o dobro das intenções de voto do Partido Social Democrata, Rui Rio salientou que ignora sempre as sondagens.
Comentários