Fernão de Magalhães. Moeda em liga de prata com valor de 7,5 euros entra em circulação a 14 de abril

No total, vão ser emitidas 50 mil moedas de coleção “Mactan 21” a celebrar os 500 anos da viagem de circum-navegação de Fernão de Magalhães. Veja aqui a nova moeda.

Cristina Bernardo

O Banco de Portugal (BdP) vai colocar em circulação a 14 de abril uma moeda de coleção integrada na série comemorativa do “V Centenário da Viagem de Circum-Navegação de Fernão de Magalhães”.

A moeda em liga de prata tem o valor facial de 7,50 euros e tem o nome de “Mactan 1521” e vão ser emitidas um total de 50 mil, anunciou hoje o BdP.

A distribuição ao público será efetuada por intermédio das instituições de crédito e das tesourarias do Banco de Portugal.

Esta moeda “apenas tem poder liberatório em Portugal”, explica o BdP, ou seja, apenas pode ser usada comercialmente no país.

O Banco de Portugal vende estas moedas ao público, “exclusivamente nos seus balcões de tesouraria, moeda de coleção (apenas com acabamento normal)”. A instituição avisa que “não efetua reservas de moeda nem as remete pelo correio”.

Esta moeda apresenta no anverso, a sua face:
– No campo central, o retrato de Fernão de Magalhães;
-Envolvendo todo o desenho, as legendas “2021 Portugal”, “Circum Navegação” e “1519-1522”;
-No quadrante inferior esquerdo, o valor facial.

No reverso:
– Do lado esquerdo, a representação de uma cena da Batalha de Mactan, onde Fernão de Magalhães foi morto;
– Na orla superior, a legenda “Fernão.de.Magalhães”;
– Na orla inferior, as legendas “Mactan 1521”, “INCM” e a indicação do autor.

Ler mais

Recomendadas

Contratos para obras públicas a partir de 5 milhões vão destinar 1% para obras de arte

“Prevê-se, como regra, que 1% do preço, em contratos de valor igual ou superior a cinco milhões de euros, seja aplicado em inclusão de obras de arte nas obras públicas objeto desses contratos”, acrescenta o comunicado do Conselho de Ministros.

PRR: Investimento em infraestruturas transfronteiriças reduzido para 65 milhões de euros

Na versão submetida a consulta pública, em 16 de fevereiro, o Governo previa um investimento global de 110 milhões de euros em infraestruturas rodoviárias para assegurar as ligações transfronteiriças entre Portugal e Espanha, que no documento final, entregue esta quinta-feira, foi reduzido para 65 milhões de euros.

Fórum para a Competitividade critica PRR e pede foco na saúde, licenciamentos e turismo

O turismo merece particular destaque na nota de Perspetivas Económicas do Fórum, que relembra que o saldo acumulado da balança turística nos seis anos que antecederam a pandemia é equivalente às transferências europeias para Portugal nos próximos nove anos.
Comentários