Fiat Chrysler e Peugeot-Citröen fecham acordo de fusão nas próximas semanas

A Fiat Chrysler e a PSA, liderada pelo português Carlos Tavares, disseram os seus funcionários que vão assinar um acordo de fusão nas próximas semanas, que permitirá criar a quarta maior construtora automóvel do mundo.

A Fiat Chrysler e a PSA, proprietária da Peugeot-Citröen/Opel, vão fechar um acordo de fusão nas próximas semanas, tendo o anúncio já sido feito aos funcionários das duas construtoras automóveis, revela a agência “Reuters” esta terça-feira, 26 de novembro.

Em duas comunicações separadas por canais internos, os dois grupos avisaram os seus funcionários que mais de 50 pessoas estão envolvidas neste processo.

As duas empresas estão em negociações para finalizar uma fusão que permitirá criar a quarta maior construtora automóvel do mundo. Nove grupos de trabalho foram criados e estão a ser liderados pelo tesoureiro do Grupo FCA, o chefe de desenvolvimento de negócios, David Ostermann, e pelo vice-presidente executivo da PSA, Olivier Bourges.

O presidente da FCA John Elkann disse na semana passada que não estava preocupado com um processo judicial da General Motors e que está confiante em alcançar um acordo vinculativo de fusão com a PSA, proprietária da Peugeot, até ao final deste ano.

Relacionadas

Governo italiano cria grupo de trabalho para acompanhar fusão entre PSA Peugeot e Fiat Chrysler

O Governo italiano decidiu convocar um grupo de trabalho permanente na sequência do anúncio da eventual fusão entre a italiana Fiat Chrysler e a francesa PSA para acompanhar e analisar as mudanças no setor automóvel.

Acordo entre Fiat Chrysler e Peugeot deve ser assinado em dezembro

A fusão está avaliada em cerca de 50 mil milhões de dólares.

Português na frente da nova empresa automóvel após acordo entre Peugeot e Fiat Chrysler

Esta quinta-feira, a PSA Peugeot encontra-se em queda livre na Bolsa de Paris, somando perdas de 9,14%, sendo que cada ação está a valer 23,67 euros. Já a Fiat Chrysler está no verde na Bolsa de Nova Iorque, com ganhos de 5,27% para 14,98 dólares.
Recomendadas

BNI Europa agravou prejuízos para 6,6 milhões de euros até junho

O ativo líquido total era em junho passado de 351,5 milhões de euros, neste caso menos 66,5 milhões de euros face a junho de 2019.

Banco de Portugal obriga financeiras em regime de livre prestação de serviços a reporte

Centenas as instituições estão registadas em Portugal como instituições de crédito da União Europeia em regime de livre prestação de serviços e entidades de moeda eletrónica com sede na Europa em regime de livre prestação de serviços, caso dos bancos digitais N26, Openbank ou Revolut.

Transportes Metropolitanos de Lisboa aprovado pelo Conselho Metropolitano

A Área Metropolitana de Lisboa detém a totalidade da empresa, que vai o património da empresa OTLIS – Operadores de Transportes da Região de Lisboa.
Comentários