Filha de dono do Valência avisa adeptos: “O clube é nosso e podemos fazer o que quisermos com ele”

A filha de Peter Lim utilizou as redes sociais para responder aos adeptos do clube espanhol que têm criticado a gestão do clube, que foi adquirido pelo magnata asiático em 2014 e onde atuam os portugueses Gonçalo Guedes e Thierry Correia.

“Alguns adeptos do Valência estão a criticar e a dizer mal da minha família. Não percebem? O clube é nosso e podemos fazer o que quisermos com ele, ninguém pode dizer nada”. Foi desta forma que Kim Lim, filha do magnata asiático e dono do emblema ‘che’, Peter Lim, respondeu às criticas das quais o seu pai tem sido alvo, conta o jornal “AS” esta quinta-feira, 2 de julho.

O comentário foi feito na rede social Instagram da filha do empresário durante a madrugada desta quinta-feira em Espanha, manhã em Singapura e as respostas dos adeptos valencianos não se fizeram esperar, de tal modo que Kim Lim viu-se obrigada a eliminar a publicação.

Com onze derrotas na liga espanhola e com Albert Celades despedido no passado fim de semana, os últimos dias no Valência, onde atuam os portugueses Gonçalo Guedes e Thierry Correia têm sido de alta tensão. Segundo o jornal espanhol existem problemas entre os jogadores e Peter Lim, que em 2014 comprou 70% das ações do Valência.

Antes da paragem provocada pela pandemia o Valência estava na luta pelos lugares de acesso à Liga dos Campeões, mas a retoma da Liga espanhola trouxe apenas uma vitória em seis jogos que atiraram o clube para o 10º lugar, a 6 pontos dos lugares de acesso à Liga Europa e a onze pontos do quarto posto que garante a última vaga para a Champions.

Desde que se tornou acionista maioritário do Valência em 2014 que Peter Lim, amigo do empresário português Jorge Mendes, já trocou de treinador por sete ocasiões e teve cinco diretores desportivos.

Recomendadas

Confederação do Desporto de Portugal critica Governo pela proibição de público nas bancadas

Através de um comunicado, a CDP questiona a “abertura de espírito demonstrada em relação à cultura”, e diz não compreender como é que esta não é “extensível a um fenómeno que tem também muito a ver com a cultura dos povos como o são as competições desportivas”.

Holandesa Heineken renova patrocínio com a Liga Europa até 2024

A marca de cerveja holandesa fechou o acordo com a UEFA, tornando-se no principal patrocínio das três competições oficiais da UEFA (Liga dos Campeões, Liga Europa e Euro Cup).

Da mudança de paradigma às questões por responder. Painel do “Jogo Económico” analisa regresso de Jesus

Cinco anos depois de uma saída muito atribulada, Jesus regressa hoje à Luz para cumprir um contrato de três anos com um valor próximo de 20 milhões de euros. O painel do programa “Jogo Económico” considera que esta pode ser uma jogada pré-eleitoral para Luís Filipe Vieira.
Comentários