Filho de Donald Trump: Theresa May tem de “honrar a sua promessa” de avançar com o Brexit

Donald Trump Jr., filho mais velho do presidente dos Estados Unidos, refere ainda que os ‘interesses instalados’ estão a tentar ‘silenciar as vozes’ daqueles votaram no Brexit, e que elegeram o seu pai para a Casa Branca.

Donald Trump Junior, diz que Theresa May tem de “honrar a sua promessa” de avançar com o Brexit. Num texto escrito para o jornal “Telegraph”, o filho mais velho do presidente dos Estados Unidos, refere que a primeira-ministra britânica “prometeu em mais de 50 ocasiões diferentes que o Reino Unido deixaria a União Europeia (UE) a 29 de março de 2019”, e que “precisa de honrar essa promessa”.

Donald Trump Jr, refere que Theresa May “ignorou o conselho do meu pai e, em última análise, um processo que deveria levar apenas alguns meses tornou-se um impasse de anos, deixando o povo britânico no limbo”. O filho de Donald Trump, assume ainda que que os ‘interesses instalados’ estão a tentar ‘silenciar as vozes’ daqueles votaram no Brexit, e que elegeram o seu pai para a Casa Branca.

“Quando o meu pai derrotou os interesses instalados de Washington num resultado histórico em 2016, poucos meses após o voto Brexit, presumimos erradamente que haveria uma transição pacífica e respeitável do poder dos democratas para os republicanos, assim como sempre houve neste país”, escreveu Donald Trump Jr.

No entanto, o filho mais velho do presidente dos EUA, salienta que “em vez disso, os democratas e os agentes do estado no nosso sistema de justiça estiveram em conluio para subverter a vontade do povo americano, com autoridades de alto nível a discutirem um esquema para tentar removê-lo [Donald Trump] do cargo usando a 25ª Emenda da nossa constituição”.

Donald Trump Jr, sublinha que o que se está a ver “agora em Washington, Londres e Bruxelas é a desesperada tentativa de última hora dos que já estiveram no poder de se apegarem ao que já foi seu em face de um mandato esmagador de mudança”.

Recomendadas

PremiumFuturo de Espanha decide-se a partir de Estremera

Hegemonia da ERC na Catalunha pode levar a maioria absoluta de esquerda liderada pelo PSOE de Pedro Sánchez, juntando também o Unidos Podemos.

Joana e Mariana Mortágua: “Leva o Bolsonaro para ao pé do Salazar”

“Ó meu rico Santo António, ó meu santo popular, leva lá o Bolsonaro, leva lá o Bolsonaro para ao pé do Salazar”. É assim a letra da música, que envolve o presidente do Brasil, cantada pelas deputadas do Bloco de Esquerda durante uma marcha do 25 de abril. A música foi cantada na presença de Catarina Martins, de Marisa Matias e de um deputado francês. O ditador António de Oliveira Salazar morreu em 1970.

Barclays passa de lucros a prejuízos e admite mais cortes de custos

Ainda segundo os resultados hoje conhecidos as receitas caíram 2% para 5,25 mil milhões de euros de libras (6,1 mil milhões de euros à taxa de câmbio atual), o que levou o banco a admitir que terá de reforçar o cortar custos se a queda de receitas persistirem no resto do ano.
Comentários