Filme “A Herdade” é candidato de Portugal aos Óscares 2020

A longa-metragem “A Herdade”, do realizador Tiago Guedes, é o candidato de Portugal a uma nomeação para o Óscar de melhor filme estrangeiro em 2020, anunciou hoje a Academia Portuguesa de Cinema (APC).

De acordo com um comunicado da Academia Portuguesa de Cinema, o filme foi escolhido pelos seus membros para representar Portugal na categoria de Melhor Filme Internacional nos Óscares da Academia Americana de Cinema para o próximo ano.

O filme teve estreia mundial na competição oficial do 76.º Festival de Cinema de Veneza, que terminou no sábado, onde o realizador Tiago Guedes foi distinguido com o Prémio Bisato d’Oro da crítica independente para Melhor Realização.

“A Herdade”, filme produzido por Paulo Branco, encontra-se agora no Festival de Toronto TIFF, marcando a primeira vez que um filme português é selecionado para a secção Special Presentations do festival.

A estreia em Portugal está marcada para o dia 19 de setembro.

Recomendadas

“O senhor jornalista tem aqui material que é inflamável”. As frases que marcam o caso das golas antifumo

Entre 26 e 30 de julho, o caso das golas antifumo gerou reações intempestivas do ministro e declarações incrédulas do líder da oposição nas redes sociais.

Atenção à sua smart TV. Televisões inteligentes enviam dados privados para Netflix e Facebook

A Amazon, Google, Akamai e Microsoft foram as empresas mais contactadas por parte das smart TV. A Universidade de Northeastern conduziu o estudo em 81 aparelhos distintos e encontrou “casos notáveis de exposição de informação” privada.

Nova Iorque suspende venda de cigarros eletrónicos com sabor

A venda destes produtos está proibida por 90 dias e serve como uma lei de emergência até os EUA chegarem a um consenso político sobre o passo a seguir.
Comentários