Fortuna de 33,9 mil milhões faz de Jack Ma o homem mais rico da China

Na origem da recuperação do “trono” está a recente capitalização de 390 mil milhões de dólares (338,5 mil milhões de euros) da Alibaba, o que tornou a gigante do e-commerce na mais valiosa da China e a décima em todo o mundo.

O empresário chinês Jack Ma, fundador gigante asiático do comércio electrónico Alibaba, tornou-se, novamente, no homem mais rico da China com uma fortuna de 33,9 mil milhões de euros, segundo a avaliação da revista “Hurun Report”, revelada esta quarta-feira.

Jack Ma, de 54 anos, recuperou um estatuto que já tinha alcançado em 2014. Na origem da recuperação do “trono” está a recente capitalização de 390 mil milhões de dólares (338,5 mil milhões de euros) da Alibaba, o que tornou a gigante do e-commerce na mais valiosa da China e a décima em todo o mundo.

Atrás de Ma, surge o proprietário do conglomerado Evergrande, Xiu Jiayin, de 60 anos. A fechar o top 3 surge o fundador da Tencent, Pony Ma Huateng, de 47 anos, com uma fortuna de 30,3 mil milhões de euros.

Jack Ma, um pioneiro dentro da Grande Muralha
O seu trajecto de Jack Ma, desde 1995, colou-o definitivamente à sorte da Internet no mais populoso país do mundo. Fruto de circunstâncias estranhas, ele foi pioneiro da ‘web’ na China. Um dia, numa visita à Grande Muralha, conheceu Jerry Yang, um jovem da Universidade de Stanford oriundo de Taiwan e com ligações à Yahoo! Desde aí ficaram amigos e descobriram que tinham “culturas de empresa muito similares, com valores semelhantes”, disse Jack Ma.

Sete anos depois tornaram-se sócios numa das parcerias estratégicas de maior alcance na Ásia. Jack conseguiu reunir mais de 100 milhões de dólares entre 1999 e 2004 provenientes de investidores internacionais institucionais, como o Softbank japonês, a Fidelity Investments e a Venture TDF China, o que lhe permitiu apostar “na convergência na cadeia de valor do comércio eletrónico, o que hoje já é copiado por outros em todo o mundo”.

Este empresário acredita muito na perseverança. Nascido em Hangzhou, na China, aperfeiçoou o seu inglês conversando com os turistas num hotel da cidade. Candidatou-se duas vezes, sem sucesso, à universidade, e por fim entrou numa faculdade local de formação de professores. Depois de se candidatar inutilmente a vários empregos, incluindo secretário do gerente de uma loja da Kentucky Fried Chicken, fez um empréstimo de dois mil dólares para fundar um site chamado China Pages. Mais tarde angariou 60 mil dólares de 18 amigos e, trabalhando no seu apartamento, fundou a firma que viria a ser a Alibaba.

Hoje, MA é o homem mais rico da China, um mês depois de ter anunciado que vai abandonar a liderança da Alibaba.

Ler mais
Recomendadas

Brexit: Uma câmara na fronteira pode bastar para reacender conflito na Irlanda, diz embaixadora

A embaixadora critica por outro lado a rejeição por Londres da primeira proposta europeia de ‘backstop’, que previa a extensão do mercado único à Irlanda do Norte.

EconPol diz que União Bancária não protege bancos europeus das repercussões de uma crise orçamental italiana

Os planos orçamentais do novo governo italiano têm o potencial de desencadear uma nova crise financeira, diz o analista da EconPol Europe, Timo Wollmershäuser.

“Vou assinar a emergência nacional”. Trump ‘força’ muro fronteiriço com o México

Líder da Casa Branca realçou que outros presidentes dos EUA recorreram a esta figura e “raramente foi um problema”. “Assinaram. Ninguém quis saber”, escreveu Trump.
Comentários