Funchal apresenta Plano Municipal de Resíduos e Limpeza Urbana

Miguel Silva Gouveia sublinhou que a Câmara Municipal é uma referência a nível regional na recolha de resíduos diferenciados.

Na passada segunda-feira, 6 de setembro, decorreu, na Sala da Assembleia Municipal do Funchal, a sessão de apresentação do Plano Municipal de Limpeza Urbana, um investimento da Autarquia de cerca de 30 mil euros e que permitirá desenhar as políticas ambientais do Município a decorrer no espaço temporal de 2022 a 2030.

O Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia explicou que “este foi um trabalho que começou através da elaboração de um diagnóstico da situação atual da cidade, com uma estrutura de gestão de resíduos e limpeza urbana que já está montada há alguns anos, e que agora pretendemos modificar, procurando estratégias para alinhavarmos o nosso trabalho com aqueles que são os desígnios da União Europeia para esta matéria”.

O autarca funchalenses sublinhou que a Câmara Municipal é uma referência a nível regional na recolha de resíduos diferenciados. “Isso deve-se também ao esforço feito por parte dos Executivos e dos funcionários camarários em manter vivo esse trabalho árduo de recolha seletiva porta a porta. Somos das poucas cidades do país que mantêm esse tipo de recolha e os resultados estão à vista quando somos essa referência tanto a nível regional, como nacional”, destacou

Os objetivos do Plano Municipal de Limpeza Urbana até 2030 são: Cumprir com as metas europeias, reduzindo os indiferenciados e aumentando a recolha seletiva; valorizar por compostagem dos biorresíduos, mais de dez mil toneladas por ano; reduzir as emissões de dióxido de carbono equivalente por tonelada recolhida; manter a inovação ecológica na limpeza urbana (zero herbicida, eletrificação) com grau de satisfação dos funchalenses maior de 80%; investimento previsto de 10,7 milhões de euros (doze euros por habitante e por ano); criar oportunidades económicas a partir da recuperação material de resíduos; aplicar tarifários mais justos segundo o princípio poluidor-pagador; e eliminar o plástico descartável, garantindo maior proteção ao ambiente marinho.

A Vice-Presidente da Autarquia, que tutela o pelouro do Ambiente, Idalina Perestrelo, esteve presente na apresentação e recebeu um agradecimento especial por parte do Presidente “pelo trabalho e dedicação que tem colocado ao serviço da cidade”. O Plano Municipal de Resíduos e Limpeza Urbana foi apresentado por João Vaz, da ECOGESTUS, e contou com a participação de Graça Martinho, da FCT Nova, que abordou os desafios do setor dos resíduos.

“Quando muitas vezes se procura de alguma forma retirar publicamente a capacidade que a CMF tem de gerir os resíduos na cidade, esta é uma forma de demonstrar que temos as competências internas, os recursos humanos e materiais, e que, acima de tudo, sempre soubemos procurar soluções de financiamento para colocar o serviço de limpeza a funcionar”, referiu o autarca.

“Esperemos que a implementação deste plano no terreno signifique que o Funchal mantem a sua gestão na área dos resíduos, continuando com isso a proporcionar a melhoria da qualidade ambiental da nossa cidade, e a qualidade de vida dos nossos munícipes e de todos aqueles que nos visitam”, disse, por fim.

Recomendadas

Madeira tem mais 14 casos positivos e dez recuperados de Covid-19

Dos novos casos positivos há um caso importado e com proveniência do Reino Unido, e 13 foram de transmissão local.

Hoje é o Dia Mundial do Turismo. Desenvolvimento sustentável do sector é objetivo em 2021

Para o consumidor a comemoração deste Dia é, também, importante. Todo o cidadão tem direito ao descanso e lazer. Gozar relaxada e seguramente as férias ou o tempo de lazer é o desejo de todos os consumidores que, nesse sentido, devem zelar pelo cumprimento dos seus direitos.

Madeira: Rita Andrade volta ao Executivo regional para assumir pasta da Inclusão Social e Cidadania

Rita Andrade tinha deixado o Executivo regional depois das últimas eleições regionais e estava neste momento a presidir o Instituto de Administração da Saúde.
Comentários