Funchal aprova proposta para programa urbanístico no Amparo

A autarquia refere que com a aprovação deste instrumento “vamos criar condições para a promoção de um investimento privado equilibrado, com o devido ordenamento urbano e ambiental, que será determinante para esta zona de crescimento da cidade, resolvendo o bloqueio ao investimento que ali vigorava”.

A reunião de câmara da Câmara Municipal do Funchal aprovou a proposta de Programa Urbanístico Base e Delimitação Final para a Unidade de Execução 03 (UE03) do Plano de Urbanização do Amparo, na freguesia de São Martinho.

“Com a aprovação deste instrumento, vamos criar condições para a promoção de um investimento privado equilibrado, com o devido ordenamento urbano e ambiental, que será determinante para esta zona de crescimento da cidade, resolvendo o bloqueio ao investimento que ali vigorava. A Autarquia vai, igualmente, garantir a criação de uma mancha verde para ligação pedonal, em conjugação com as acessibilidades existentes, de forma a integrar e preservar a Levada dos Piornais”, disse Miguel Gouveia, presidente da Câmara Municipal do Funchal.

“Serão articulados os diversos espaços verdes públicos, nomeadamente a zona verde pública e o percurso verde junto à Levada dos Piornais com os atravessamentos pedonais, que, no seu conjunto, permitirão criar vários espaços de estadia e lazer ajardinados, interligados nos quarteirões criados, tais como pracetas, e potenciar uma rede de circulação pedonal que articule a área da UE03 com as áreas urbanas e com os equipamentos envolventes, numa ótica de prioridade ao peão”, acrescentou o autarca.

O presidente da autarquia sublihnou que será também acautelada a valorização do património, “sendo que a Capela do Amparo, edificada em 1712, será um elemento de charneira nesta solução. Esta será protegida e ficará dotada de uma amplitude que vai enobrecer a utilização deste património, integrada nas ligações pedonais propostas”.

A área da UE03 tem tem 37.912,90 m2 e encontra-se integrada na extremidade mais a oeste da zona urbana do Funchal. “A área de intervenção sobre a qual incide a unidade de execução define um quarteirão de grande dimensão, encaixado entre a Avenida Mário Soares, a Norte, o Caminho do Amparo, a Sul, a Levada dos Piornais, a Oeste, e o Caminho do Amparo, a Leste”, diz a autarquia.

“A articulação da UE03 com a sua envolvente é assegurada pelos eixos viários circundantes, a Avenida Mário Soares e o Caminho do Amparo, integrantes da rede de acessibilidades regionais e municipais existentes na zona. O Plano Diretor Municipal do Funchal, aprovado em 2018, identifica esta como uma das zonas de maior potencial para o desenvolvimento urbano da cidade”, reforça a autarquia do Funchal.

Recomendadas

Universidade da Madeira conquista segundo lugar em concurso nacional de empreendedorismo

O Palmito do Atlântico é um projeto voltado para a sustentabilidade e para a economia circular, alinhado com os 17 objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU.

Vulcão nas Canárias: Madeira disponibiliza ajuda no âmbito da Proteção Civil

Entre os recursos madeirenses colocados ao dispor das autoridades canarianas, está uma brigada para Busca e Resgate em Montanha, serviços de emergência médica pré-hospitalar altamente diferenciada (médicos, enfermeiros, TAS, TAT) e uma brigada helitransportada para multi mission.

Venda de smartphones sem carregador é correta à luz da lei?

Se o profissional não inclui um adaptador de corrente com o smartphone e que não informa, de forma cuidadosa, o consumidor – trata-se de uma omissão enganosa e, como tal, conduz ou é suscetível de conduzir o consumidor a tomar uma decisão de compra que não teria tomado de outro modo.
Comentários