Funchal associa-se a campanha de doação de bens para Moçambique

A recolha de bens será realizada no armazém do município localizado em São Martinho.

A autarquia do Funchal decidiu-se associar-se à campanha de doação de bens intitulada ‘A Caminho de Moçambique’ promovida pelas associações Monte de Amigos, CASA, EAPN Madeira, madeirense emergência e OLHO.TE.

Esta campanha visa a doações de bens para Moçambique tais como: alimentos não perecíveis secos, medicamentos antipiréticos, analgésicos, anti-malária, anti-cólera, e também produtos de limpeza.

Quem estiver interessado na doação deste tipo de bens pode deslocar-se ao armazém da autarquia do Funchal, em São Martinho, no Caminho do Arieiro, nº 92, em todos os dias úteis entre as 9h e as 12h30 e entre as 14h e as 17h30.

O município do Funchal apelou ainda a que a sociedade civil e as várias entidades participem nesta campanha de apoio a moçambique de modo a apoiar um povo em “extrema necessidade”.

Esta angariação de bens está ainda a ser coordenada em conjunto com a União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA), a Câmara Municipal de Lisboa e a Embaixada de Moçambique em Lisboa.

De referir que entidades como a Cruz Vermelha, os CTT, a Ong SIM, a Mota-Engil, foram outras entidades que já prestam auxílio a moçambique depois do país ter sido assolado pelo ciclone Idai.

O Parlamento da Madeira aprovou esta terça-feira um voto de pesar de solidariedade para com os países afectados pelo ciclone.

Ler mais
Relacionadas

Parlamento da Madeira aprova votos de pesar e solidariedade a afetados por ciclone Idai

Os votos foram apresentados pelo PSD e CDS-PP e estenderam-se aos povos de Moçambique, Zimbabué e Malawi.

Portugal envia militares, médicos e equipa da proteção civil para Moçambique

O anúncio foi feito hoje, em Lisboa, pelo ministro dos Negócios Estrangeiros (MNE), Augusto Santos Silva.

Auxílio às vítimas do ciclone Idai: Saiba como ajudar Moçambique

O embaixador moçambicano em Portugal, Joaquim Casimiro Simeão Bule, sublinha especificamente a necessidade de “produtos alimentares enlatados, com período de validade prolongado”; “produtos para o tratamento de água, produtos de higiene e limpeza”, assim como “apoio monetário”.

Pelo menos 150 mortos e centenas de desaparecidos em Moçambique, Zimbabué e Malaui

O ciclone Idai afetou mais de 1,5 milhões de pessoas naqueles três países, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) e os governos dos três estados africanos. Levantamento do número de vítimas está por concluir, dado que há locais de difícil acesso devido à subida do nível dos rios.
Recomendadas

Saúde é um direito do consumidor, informa Deco

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) é universal, tendencialmente gratuito e está acessível a todas as pessoas, independentemente da sua situação económica e social.

Utilização de transportes públicos sobe 2,2% na Madeira

A Madeira teve ainda subidas na utilização de teleférico, e registou um crescimento de passageiros no aeroporto e em navios de cruzeiro.

Preço dos combustíveis sobe ligeiramente na Madeira

A gasolina passa dos 1,473 para os 1,475 euros por litro, e o gasóleo sobe dos 1,240 para os 1,247 euros por litro.
Comentários