Funchal inaugura novo centro de recolha para animais domésticos

O investimento municipal chegou aos 60 mil euros. O centro de recolha tem capacidade para receber cerca de 80 animais.

A Câmara do Funchal inaugurou um novo Centro de Recolha para Animais Domésticos. O investimento municipal chegou aos 60 mil euros.

“Este novo espaço de abrigo servirá para complementar o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido no Canil do Vasco Gil e tem capacidade para receber cerca de 80 animais. Procuramos albergar matilhas errantes que por vezes têm comportamentos agressivos para com os cidadãos que residem ou visitam o Funchal, e também servir de solução para situações insalubres em que a Câmara Municipal é chamada intervir para recolher animais que vivem em habitações, mas em condições precárias”, explicou Miguel Gouveia, presidente da Câmara do Funchal.

O autarca referiu que este novo abrigo tem oito pavilhões para acolher os animais, e uma área descoberta para que possam circular livremente. “Neste momento, as recolhas de animais continuam a ser superiores às adoções, pelo que é preciso continuar a passar esta mensagem de que há sempre a possibilidade de adoção destes animais”.

O autarca referiu que a colaboração que tem sido mantida com associações da causa animal “tivemos algumas matilhas em que conseguimos arranjar soluções para esses animais, encontrando um local onde possam ficar sem estarem a criar situações de agressividade e de perigosidade para quem circula na via pública, e destaco duas em particular, uma junto ao Madeira Tecnopolo e outra nas Courelas”.

Miguel Gouveia disse ainda que o executivo municipal já investiu 1,5 milhões de euros na Causa Animal, e implementou medidas como o fim da eutanásia de animais errantes. “Temos procurado ao longo dos últimos anos dar o exemplo e contribuir para mudar a visão da cidade e a maneira de estarmos enquanto sociedade perante esta causa. A mudança é evidente, mas sabemos que o caminho é longo e vamos manter o nosso foco e trabalhar para continuar a fazer do Funchal uma cidade mais amiga dos animais”, reforçou.

Recomendadas

Zona Franca da Madeira: Bloco diz que decisão de Bruxelas põe em causa a capacidade da Autoridade Tributária nacional e regional de exercerem fiscalização

O Bloco quer ouvir com urgência no Parlamento o Governo depois de Bruxelas concluir que a “aplicação do regime de auxílios da Zona Franca da Madeira em Portugal” não cumpre as regras europeias. O BE deixa críticas à falta de fiscalização por parte da Autoridade Tributária central e da AT da Região Autónoma da Madeira. “A Zona Franca da Madeira continuou a ser utilizada para esquemas de planeamento fiscal agressivo”, disse a deputada Mariana Mortágua. Governo regional e a sociedade que gere a Zona Franca discordam das conclusões de Bruxelas.

39 estabelecimentos de ensino do Funchal distinguidos com bandeira Eco-Escolas

O programa Eco-escola tem por objetivo reconhecer o trabalho realizado pelos estabelecimentos escolares em benefício do ambiente.

Madeira atinge recorde diário de casos positivos de covid-19

A Madeira tem 226 casos ativos de coronavírus, 42 importados e 184 de transmissão local.
Comentários