Funchal: João Pedro Vieira suspende mandato de vereador para integrar equipa do secretário de Estado da Saúde no combate à pandemia

O autarca disse que “confrontado com o regresso em força da pandemia e porque considero nunca ter faltado à chamada para um combate coletivo difícil, aceitei agora dar o meu contributo direto para ajudar o país a controlar esta situação, consciente de que há lutas que não podemos deixar de travar, e com a certeza de que juntos, estejamos onde estivermos, conseguiremos ultrapassar os inúmeros obstáculos que o tempo que vivemos nos coloca, fazendo o melhor pelo Funchal e pelos funchalenses”.

O vereador da Câmara Municipal do Funchal, João Pedro Vieira, decidiu suspender o mandato para integrar a equipa do secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Sales,  no combate à pandemia do coronavírus. O autarca sublinhou que desde 9 de março, face ao apelo do Bastonário da Ordem dos Médicos, tinha manifestado a sua “total disponibilidade, às estruturas e autoridade de saúde regionais e nacionais, para regressar à saúde pública. João Pedro Vieira será substituído por Dina Letra, a partir de segunda-feira.

João Pedro Vieira sublinhou que durante a primeira vaga da pandemia, cooperou com as autoridades de saúde da Região na qualidade de médico interno de Saúde Pública, e na autarquia do Funchal procurou preparar o município para enfrentar a crise sanitário e a crise económica e social.

“Confrontado com o regresso em força da pandemia e porque considero nunca ter faltado à chamada para um combate coletivo difícil, aceitei agora dar o meu contributo direto para ajudar o país a controlar esta situação, consciente de que há lutas que não podemos deixar de travar, e com a certeza de que juntos, estejamos onde estivermos, conseguiremos ultrapassar os inúmeros obstáculos que o tempo que vivemos nos coloca, fazendo o melhor pelo Funchal e pelos funchalenses”, disse João Pedro Vieira.

Recomendadas

Saiba como pode fazer o seu dinheiro crescer com a poupança

São muitos os produtos financeiros disponíveis no mercado. Os bancos, por exemplo, comercializam muitos produtos de poupança, nomeadamente depósitos a prazo, contas de poupança, depósitos indexados e duais, com diferentes rendibilidades e riscos.

Madeira: Alargada até 31 de março de 2021 a admissibilidade de documentos expirados

Os documentos continuarão a ser aceites nos mesmos termos, após 31 de março de 2021, desde que o seu titular faça prova de que já procedeu ao agendamento da respetiva renovação.

Líder do PSD/Madeira determina adiamento do Congresso Regional

Albuquerque salienta no comunicado que a estrutura partidária “tem dado o exemplo no que toca à salvaguarda e defesa da saúde pública”, pelo que em 21 de novembro irá realizar-se apenas um Conselho Regional para “garantir a tomada de posse dos novos órgãos eleitos”.
Comentários