Funchal: sondagem dá vitória a Miguel Gouveia com 4% de vantagem sobre PSD/CDS-PP

A sondagem dá 42% à coligação liderada pelo atual presidente da Câmara Municipal do Funchal. PSD/CDS-PP aparece com 38%, e o Chega com 4%.

O atual presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Gouveia, deve vencer na capital madeirense, com 42,8% das intenções de voto, contra os 38,8% da coligação PSD/CDS-PP, liderada por Pedro Calado, atual vice-presidente do Governo Regional da Madeira, indica uma sondagem publicada no Diário de Notícias da Madeira.

A sondagem coloca o Chega como a terceira força política no Funchal com 4,2%, seguido pelo JPP com 3,6%. A CDU reúne 2,2% e a Iniciativa Liberal aparece com 2,1% das intenções de voto. O PTP tem 1,6% dos votos.

Miguel Gouveia lidera, para as eleições autárquicas, programadas para 26 de setembro, uma coligação constituída por PS, BE, PAN, MPT, PDR, Nós Cidadãos.

Nas últimas eleições autárquicas, realizadas a 1 de outubro de 2017, a coligação Confiança (PS, BE, JPP, PDR, Nós Cidadãos), venceu no Funchal, com maioria absoluta. O cabeça de lista foi Paulo Cafôfo, tendo como vice-presidente Miguel Gouveia. Paulo Cafôfo acabou por renunciar ao mandato, em 2019, para ser cabeça de lista do PS, às eleições regionais, tendo Miguel Gouveia passado a presidente da autarquia do Funchal.

A coligação Confiança atingiu 42% dos votos, elegendo seis vereadores, e foi seguida pelo PSD (liderado por Rubina Leal), com 32%, e quatro vereadores eleitos, e o CDS-PP (liderado por Rui Barreto) com 8,5%, e um vereador eleito.

Recomendadas

Madeira: PS defende criação de gabinete agroflorestal na Câmara de Santa Cruz

“Para o PS, a agricultura tem de ser não só possível no concelho, mas também atrativa, sendo uma solução economicamente viável e dignificante para quem trabalha a terra”, declarou Mafalda Gonçalves, apontando várias propostas nesta área.

Estado ainda não apurou ajudas indevidas na Zona Franca da Madeira

Em dezembro de 2020, a Comissão Europeia concluiu que o regime III da Zona Franca da Madeira, que vigorou entre 2007 e 2013, desrespeitou as regras de ajudas estatais, pois abrangeu empresas que “não contribuíram para o desenvolvimento da região”, indicando que Portugal tinha de recuperar os apoios irregularmente prestados.

Covid-19: Madeira já vacinou mais de 1.800 adolescentes entre os doze e os 17 anos

As autoridades de saúde marcaram para sexta-feira mais um ‘open day’ para este escalão etário, mas o processo decorre também em qualquer dia da semana nos onze concelhos da região, com ou sem agendamento prévio, e sempre na presença de um tutor legal.
Comentários