Funchal vai promover encontros com comerciantes para elaborar mais estratégias para conter efeitos da pandemia

Através destas audições aos comerciantes pretende-se fazer um diagnóstico e elaborar medidas que permitam “dinamizar e estimular os madeirenses para que consumam internamente para ajudar o sector a garantir os postos de trabalho e a assegurar liquidez aos empresários”.

A Câmara Municipal do Funchal anunciou que se vai reunir com comerciantes de modo a elaborar mais estratégias que permitam diminuir os efeitos da pandemia na economia local.

O presidente da autarquia, Miguel Gouveia, explica que esta medida é mais uma forma de estar ao lado dos comerciantes, sublinhando que face à pandemia os comerciantes “viram as suas receitas diminuírem substancialmente, com a redução do fluxo de clientes, tanto ao nível da população residente como daquela que nos visita”.

O autarca sublinhou que é fundamental para a autarquia “estar ao lado dos empresários do concelho e, nesse sentido, vamos colocar uma equipa no terreno para registar os desafios que os empresários enfrentam neste momento, bem como divulgar de uma forma personalizada e adaptada a cada tipo de negócio e situação, os mecanismos de apoio existentes e aos quais podem recorrer”.

O presidente da Câmara do Funchal disse ainda que “queremos que o tecido económico local consiga ultrapassar este duro período o melhor e mais rápido possível, tendo a Câmara Municipal do Funchal como um parceiro nesta crise. A campanha “Eu Compro Local”, que esteve durante três meses em vigor e que foi um sucesso para os comerciantes, durante esta fase, e que envolveu 170 estabelecimentos comerciais”.

Com estas audições aos comerciantes pretende-se depois fazer um diagnóstico e elaborar medidas do género “Eu Compro Local” “com o intuito de dinamizar e estimular os madeirenses para que consumam internamente para ajudar o sector a garantir os postos de trabalho e a assegurar liquidez aos empresários”.

A primeira fase vai incidir sobre a Rua dos Tanoeiros e as suas áreas envolventes, e numa fase posterior será alargada a outras zonas da cidade.

“Estamos a trabalhar diariamente para que o Funchal encontre soluções para enfrentar as consequências desta crise de saúde pública, respeitando as medidas de contenção da pandemia e ao mesmo tempo garantindo serenidade ao tecido económico local. Temos apostado numa atitude de proatividade, adaptando a cada momento a nossa ação”, sublinha o autarca.

Ler mais
Recomendadas

Rui Barreto pede que a Madeira seja incluída nos instrumentos disponibilizados pelo Banco de Fomento

O secretário regional da Economia referiu que se tem constado nesta pandemia que “algumas empresas que têm viabilidades económica, que têm projetos sólidos estão com problemas da sua tesouraria, e que precisam da capitalização das suas empresas, do financiamento, conjugado com incentivos ao investimento, que poderão ter componente de fundo perdido mais acentuada”.

Reid’s Palace volta a abrir a 1 de maio

A unidade hoteleira promete assinalar a reabertura com “experiências ao ar livre e novos conceitos gastronómicos”.

Funchal vai disponibilizar espaço público para testagem gratuita à covid-19

O Governo Regional da Madeira e a Associação Nacional de Farmácias assinam esta sexta-feira um protocolo para a realização de tetes gratuitos à covid-19.
Comentários