Fundador da Amazon cria fundo de dois mil milhões de dólares para ajudar sem abrigo

O fundador da Amazon em conjunto com a sua mulher pretendem também criar com este fundo uma rede pré-escolar sem fins lucrativos em comunidades mais carenciadas.

REUTERS/Joshua Roberts

O fundador da Amazon, Jeff Bezos, e a sua mulher MacKenzie Bezos criaram um fundo no valor de dois mil milhões de dólares (cerca de 1,7 mil milhões de euros) para ajudar os sem abrigo e também uma rede pré-escolar sem fins lucrativos em comunidades mais carenciadas.

O ‘Bezos Day One Fund‘ vai focar-se em duas iniciativas, anunciou o multimilionário numa publicação na rede social Twitter. A primeira visa financiar organizações sem fins lucrativos existentes e distribuir prémios anuais para organizações que realizam trabalhos para responder às necessidades imediatas de jovens famílias e apoiá-las.

O segundo pretende criar uma rede pré-escolar. A declaração de visão do fundo vem da organização sem fins lucrativos Mary’s Place, em Seattle, sob o lema ‘nenhuma criança dorme fora de casa. “Usaremos o mesmo conjunto de princípios que impulsionaram a Amazon. O mais importante entre eles será a genuína e intensa obsessão do cliente. A criança será o cliente”, escreveu Jeff Bezos.

Recomendadas

Itália prestes a conhecer veredito final de Bruxelas sobre Orçamento

Bruxelas irá publicar a sua avaliação aos orçamentos de todos os Estados-membros e a economia italiana concentra as atenções europeias, depois da Comissão Europeia ter tomado, a 23 de outubro, a decisão inédita de rejeitar o OE2019 proposto pelo governo italiano.

UE alcança acordo para escrutinar o investimento de países terceiros

Este acordo acontece dois meses depois de o Parlamento Europeu ter manifestado preocupação com os investimentos chineses na UE, que podem “pôr em causa os interesses estratégicos”, defendendo a partilha de dados entre os Estados-membros e com as instituições comunitárias.

Borba: resgatado corpo de uma das duas vítimas

Corpo já recuperado é de um dos dois operários da empresa que explora a pedreira.
Comentários