Fundador da Amazon cria fundo de dois mil milhões de dólares para ajudar sem abrigo

O fundador da Amazon em conjunto com a sua mulher pretendem também criar com este fundo uma rede pré-escolar sem fins lucrativos em comunidades mais carenciadas.

REUTERS/Joshua Roberts

O fundador da Amazon, Jeff Bezos, e a sua mulher MacKenzie Bezos criaram um fundo no valor de dois mil milhões de dólares (cerca de 1,7 mil milhões de euros) para ajudar os sem abrigo e também uma rede pré-escolar sem fins lucrativos em comunidades mais carenciadas.

O ‘Bezos Day One Fund‘ vai focar-se em duas iniciativas, anunciou o multimilionário numa publicação na rede social Twitter. A primeira visa financiar organizações sem fins lucrativos existentes e distribuir prémios anuais para organizações que realizam trabalhos para responder às necessidades imediatas de jovens famílias e apoiá-las.

O segundo pretende criar uma rede pré-escolar. A declaração de visão do fundo vem da organização sem fins lucrativos Mary’s Place, em Seattle, sob o lema ‘nenhuma criança dorme fora de casa. “Usaremos o mesmo conjunto de princípios que impulsionaram a Amazon. O mais importante entre eles será a genuína e intensa obsessão do cliente. A criança será o cliente”, escreveu Jeff Bezos.

Recomendadas

Economia alemã recuou ligeiramente no 2.º trimestre, diz Bundesbank

No seu boletim mensal de julho, o Bundesbank disse que essa contração se deveu ao desaparecimento de alguns efeitos extraordinários que tinham impulsionado o crescimento durante o inverno.

Faleceu diretor da Agência Internacional de Energia Atómica. Já se discute a sucessão

Um romeno e um argentino são os nomes mais falados para suceder ao japonês Yukiya Amano, que faleceu aos 72 anos.

Associações de anunciantes e publicitários limitam funcionamento do mercado, acusa AdC

Em causa, está a regra, que integra um Guia de Boas Práticas para Concursos de Agências de Publicidade e Comunicação, aprovada pela Associação Portuguesa de Anunciantes (APAN) e pela Associação Portuguesa de Agências de Publicidade, Comunicação e Marketing (APAP), que estipula que os “clientes devem limitar os concursos de aquisição e serviços de publicidade a três empresas, no máximo quatro, caso a atual empresa fornecedora do serviço também participe”.
Comentários