Fundo Ambiental vai aplicar um milhão de euros na adaptação às alterações climáticas

Proteção ao litoral, na recuperação de solos e na reabilitação da rede hidrográfica são algumas das áreas em que o Fundo Ambiental poderá conceder apoio financeiro.

O Fundo Ambiental vai apoiar em um milhão de euros diversos projetos de adaptação às alterações climáticas.

Foi publicado hoje, sexta-feira, dia 1 de agosto, em Diário da República, o Plano Nacional de Ação para Adaptação às Alterações Climáticas (P-3AC).

Segundo um comunicado do Ministério do Ambiente e da Transição Energética (MATE), “o plano é focado na identificação de medidas concretas de adaptação às alterações climáticas em Portugal – por exemplo, na proteção ao litoral, na recuperação de solos e na reabilitação da rede hidrográfica”.

“Para impulsionar a concretização deste plano, o Fundo Ambiental lança hoje o aviso Adaptar o Território às Alterações Climáticas – concretizar o P-3AC, com uma dotação de um milhão de euros”, adianta o referido comunicado.

Segundo o MATE, “o aviso destina-se a apoiar medidas de adaptação, promovidas por municípios ou entidades públicas, que visem a redução ou minimização dos riscos associados a fenómenos de cheias e de inundações e o aumento da resiliência dos ecossistemas às alterações climáticas”.

Estes projetos serão comparticipados pelo Fundo ambiental em 85%, até um máximo de 200 mil euros por operação.

As candidaturas podem ser submetidas até 30 de setembro de 2019.

“O Fundo Ambiental apoia políticas ambientais para a prossecução de objetivos do desenvolvimento sustentável, designadamente projetos na área da adaptação às alterações climáticas”, conclui o comunicado do Ministério do Ambiente.

Ler mais
Recomendadas

Quercus diz que Portugal não consegue cumprir neutralidade carbónica com exploração de lítio

Relatório sobre o impacte de emissões de CO2 da mineração de lítio em Portugal, que será apresentado na segunda-feira, aponta que, se o Governo avançar com a campanha de exploração de lítio, “Portugal não vai conseguir cumprir a neutralidade carbónica”, revela responsável da Quercus.

António Costa sobre Amazónia: “O Brasil precisa de solidariedade e não de sanções”

“A Amazónia é um dos maiores pulmões do mundo e o que lá acontece é um problema global”, afirmou António Costa aos jornalistas, aquando de uma visita à Fatacil, em Lagoa.

Amazónia: Macron acusa Bolsonaro de mentir e diz-se contra o acordo UE-Mercosul

O Presidente de França, Emmanuel Macron, acusou esta sexta-feira o Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, de mentir em matéria de compromissos ambientais e anunciou que, nestas condições, França vai votar contra o acordo de comércio livre UE-Mercosul.
Comentários