Fundo de investimento Blackstone compra mais uma empresa no Reino Unido

A empresa de investimentos Blackstone está comprometida em expandir a sua influência no Reino Unido através de um série de aquisições e investimentos. Depois de ter garantindo o portfólio das instalações comerciais da Network Rail, finaliza agora a compra da IQ Student empresa especializada no aluguer de dormitórios para estudantes.

O fundo de investimento Blackstone acordou a compra da IQ Student, empresa especializada no aluguer de dormitórios e residências para estudantes, por 5,5 mil milhões de euros. A estratégia da Blackstone passa por investir em vários negócios no Reino Unido, segundo o jornal espanhol “Expansión”.

A empresa de investimentos Blackstone chegou a acordo com a Goldman Sachs e a Wellcome Trust para comprar a IQ Student por 5,5 mil milhões de euros. A IQ Student possúi 67 edificios em 27 cidades diferentes no Reino Unido, contabilizando um total de 28 mil camas.

A Blackstone pretende aumentar o número de camas disponíveis para estudantes, ao mesmo tempo que reforça a sua presença em território britânico. James Seppala, presidente do setor imobiliário da Blackstone na Europa, afirma ao Expansión que “esta aquisição é uma continuação da nossa estratégia de investimento em ativos e negócios de alta qualidade no Reino Unido”.

A empresa norte americana já tinha celebrado um negócio com a Network Rail (serviço público de transportes ferroviários do Reino Unido) para assumir o portfólio das instalações comerciais, num negócio avaliado em 1,7 mil milhões de euros.

Dias antes de anunciar a compra da IQ Student, a Blackstone assumiu que parte da estratégia planeada para as terras de sua majestade passa pelo investimento de 12,8 mil milhões de euros através de um fundo comparticipado pela Arábia Saudita.

Recomendadas

Covid-19. 50 ventiladores e mais material médico encomandados pela EDP devem chegar esta semana

“Conseguir o material mais crítico nesta luta de todos contra a pandemia foi possível pelo nosso compromisso e pelo apoio decisivo da China Three Gorges e da embaixada portuguesa na China”, disse António Mexia, CEO da EDP, em comunicado.

Oxford Economics estima recessão de 2,2% na zona euro e estagnação mundial

“A pandemia do novo coronavírus vai infligir uma profunda recessão na economia mundial, e em muitas das principais economias, durante a primeira metade deste ano”, lê-se numa nota enviada aos investidores, e a que a Lusa teve acesso, na qual se prevê que a zona euro caia 2,2%, os Estados Unidos 0,2% e a China cresça apenas 1%.

Pais apoiam solução da escola por TV Cabo mas querem mais medidas

“Este pode ser um instrumento que ajuda a minimizar as diferenças e desigualdades entre escolas e famílias, mas não vale o problema de interação entre o professor e o aluno, que precisa de ‘feedback’ para assuntos que não percebeu ou para problemas que resolveu”, disse à Lusa Jorge Ascenção, presidente da Federação Nacional das Associações de Pais (Confap).
Comentários