PremiumFundo Digital Bridge investe 500 milhões em nova rede de fibra em Portugal

Digital Bridge vai apoiar antiga Cabovisão a ter operação com cobertura nacional e oferta convergente de banda larga fixa e móvel. Investimento chega no primeiro trimestre. Nowo quer triplicar quota para 12% do mercado, chegando a 3,5 milhões de lares.

Após ter sido comprada pela MásMóvil, quarta maior telecom de Espanha, a nova estratégia da Nowo/Oni passa por tornar-se numa “operadora de cobertura nacional de banda larga fixa e móvel, suportada em rede de fibra ótica”, contou ao Jornal Económico o chairman Miguel Venâncio. A Nowo quer triplicar a quota de mercado para 12% e, para atingir esta meta, conta com a nova rede de fibra ótica que o fundo americano Digital Bridge pretende construir em Portugal, num investimento que poderá ascender a 500 milhões de euros.

“Queremos, essencialmente, alcançar 70% dos lares em Portugal, ou seja, passar de uma cobertura a 900 mil lares para 3,5 milhões”, detalhou Miguel Venâncio. Mas não é só, a Nowo quer também “assegurar presença no novo mercado móvel”, que vai surgir com o lançamento da quinta geração da rede móvel (5G), “e melhorar a qualidade do serviço de suporte ao cliente”. Sobre a rede móvel, Miguel Venãncio admitiu a possibilidade de a Nowo entrar no leilão do 5G, que deverá realizar-se entre abril e junho de 2020, embora a empresa “esteja a avaliar vários cenários”.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumRangel Pharma vai investir mais 12 milhões de euros

Após dez anos de atividade na logística farmacêutica, Nuno Rangel, CEO do Grupo Rangel, revela um plano de investimentos a cinco anos para quase duplicar a área de armazenagem e criar mais 130 empregos em Portugal.

PremiumCEO da Unicre: “Depois do Porto, estamos em conversas para pagamento ‘contactless’ nos transportes em Lisboa”

Pioneira nos cartões de crédito em Portugal, a Unicre lança um ‘rebranding’ para salientar a base digital, atrair clientes jovens e abrir portas a mercados internacionais, revela o presidente da empresa, João Baptista Leite.

PremiumTesla tem bateria de sobra para dar mais energia às ações

Em 2020, os títulos da Tesla já valorizaram mais 36%. Ao Jornal Económico, o banco de investimento Jefferies explica que a elétrica de Elon Musk tem muito mais para dar para além dos carros.
Comentários