Galp e BCP castigam PSI-20. Praças europeias acompanham no ‘vermelho’

A nível europeu, os investidores não estão animados com eficácia e forte resposta imunológica das vacinas que estão a ser desenvolvidas para dar resposta à pandemia. Principais índices negoceiam no vermelho.

Reuters

Os principais índices bolsistas prosseguem a manhã desta quinta-feira a negociar no ‘vermelho’ face à evolução da pandemia que se vem agravar um pouco por todo o mundo. Apesar das notícias da eficácia de 95% da vacina da Moderna e da Pfizer/BioNTech e ainda a confirmação da Universidade de Oxford de que a vacina que está a desenvolver com a AstraZeneca produziu fortes respostas imunológicas em adultos mais velhos, como um estudo indica, os investidores mantêm a tendência em baixa.

Por cá, o PSI-20 cai 0,71% para 4.386,15 pontos, embora a EDP Renováveis suba 1,29% para 17,30 euros e a EDP valorize 0,36% para 4,47 euros.

A Galp lidera as perdas, recuando 2,60% para 8,76 euros, seguindo-lhe o tombo de de 2,03% para 0,1116 cêntimos do BCP. A Mota-Engil também regista uma desvalorização expressiva, perdendo 3,41% para 1,360 euros.

As bolsas do Velho Continente acompanham em baixa, com a queda mais substancial a acontecer em Frankfurt, no DAX (-0,94% para 13.078,15 pontos) e depois no Euro Stoxx 50 (-0,88% para 3.451,44 pontos).

Na vizinha Espanha, o IBEX 35 perde 0,72% para 7.924,00 pontos, negociando em linha com o índice em Paris, o CAC 40, que recua 0,76% para 5.469,36 pontos. Em Londres, o FTSE 100 cai 0,80% para 6.333,92 pontos.

Recomendadas

PremiumBanca dá pontapé de saída na ‘earnings season’

A última semana ficou marcada pelo início da época de divulgação de resultados nos EUA e na Europa, com a banca a dar o pontapé de saída.

PremiumBCE vigilante e pronto a recalibrar poder de fogo contra a crise

Banco Central Europeu não mexeu nos instrumentos de política monetária, mas salientou que as condições de financiamento favoráveis são a nova “bússola” para medidas futuras.

Wall Street fecha a semana mista movida por quedas nas tecnológicas e energia

O Nasdaq fugiu às perdas do Dow Jones e do S&P 500, este último arrastado para baixo pela má prestação do sector energético e o Dow caindo pelos fracos resultados das tecnológicas IBM e Intel.
Comentários