“Garra Vimaranense” guia estratégia de captação de turismo

A estratégia apresentada pela Câmara Municipal de Guimarães concretiza-se através de três programas principais, 12 projetos e 48 subprojetos que envolverão toda a população vimaranense.

Reforçar o papel da atividade turística, “derrubando os obstáculos identificados, potenciando e partilhando este novo posicionamento, dentro e fora do território nacional”, é o grande objetivo da estratégia para a promoção e captação do turismo, apresentada esta terça-feira, dia 17, pela Câmara Municipal de Guimarães.

Para além de ter sido definido o posicionamento da marca na captação de turismo, fruto de um estudo promovido pela autarquia, foram também identificados os principais obstáculos, evidenciando-se aspetos como a curta estadia no território vimaranense, a concentração no centro da cidade, alguma perda de notoriedade junto dos mais jovens, bem como algum desconhecimento fora de Portugal.

“São estes obstáculos que nos propomos derrubar com esta estratégia, atraindo mais pessoas para o território municipal de Guimarães e contagiando-as com esta ‘Garra Vimaranense’, com o orgulho que temos na nossa história, com a forma única como recebemos quem nos visita. Mas também com o espírito de união que nos leva a defender o que é nosso, que é o território que desde pequenos nos ensinaram a amar e do qual nos orgulhamos”, reforçou Domingos Bragança, presidente da Câmara Municipal de Guimarães.

Ainda sobre esta estratégia, importa reter que a “Ideia Central de Guimarães” é a visão e linha orientadora que será desenvolvida através de três programas principais: o “Programa Identitário”, responsável por desenvolver, ampliar e disseminar a “Garra Vimaranense”. Este programa alberga todos os projetos que asseguram o futuro desta “Ideia Central”, nomeadamente os que se relacionam com as bases, a representação e a projeção desta identidade, e envolve os mais jovens, mas também todos os agentes que contactam com o turismo.

Outro dos programas centra-se na “Valorização Territorial”, o qual assenta no princípio de continuar a aperfeiçoar Guimarães, sem dissociar a identidade do território. Estão em curso projetos no âmbito do “Território Unificado”, “Guimarães Verde” e “Garra no Território”. Esta linha mostra o seu máximo expoente na defesa, preservação e vivência do território. A estratégia assenta ainda no programa “Conhecer Guimarães” que se traduz em dar a conhecer um leque de experiências que vão espelhar não só a monumentalidade do território, mas também dos vimaranenses.

Recomendadas

Diretor executivo de tecnologia da Microsoft escolhido por Siza Vieira para a Transição Digital

O gestor da Microsoft Portugal foi o nome escolhido pelo ministro Pedro Siza Vieira para ocupar a nova secretaria de Estado, que terá como função dar à tecnologia um papel ativo na simplificação de processos.

Cerca de 60 pessoas em protesto contra o fecho dos CTT no Monte de Caparica

Cerca de 60 pessoas protestaram hoje contra o fecho do único posto de correios no Monte de Caparica, em Almada, no distrito de Setúbal, afirmando que vão “lutar até ao fim” para que permaneça na freguesia.

A senhora que se segue no Turismo é Rita Marques, atual CEO da Portugal Ventures

Rita Marques lidera a Portugal Ventures, entidade que resultou da fusão de três Sociedades de Capital de Risco em Portugal – AICEP Capital, InovCapital e Turismo Capital.
Comentários