Gastos com festas de Natal e réveillon sobem para 15,1 milhões de euros

A liderar a tabela das despesas nos organismos públicos estão o Governo da Madeira, 20 autarquias e empresas municipais como a EGEAC, a CMPL ou a Óbidos Criativa.

José Sena Goulão / EPA

Os gastos dos organismos públicos em contratos relativos à época natalícia e às festas de passagem de ano continuam a evoluir, pelo menos, desde 2013. Se em 2017 as despesas tinham somado 14,1 milhões de euros, no ano passado totalizaram 15,1 milhões de euros.

A notícia é avançada pela edição desta quarta-feira do “Jornal de Negócios”, de acordo com os cálculos elaborados pelo diário de economia através da informação disponibilizada no Portal Base.

Em causa estão 447 contratos (publicados até ao passado dia 31 de dezembro) relativos a gastos com iluminação, animação, decorações, fogos de artifício, entre outros. A liderar a tabela das despesas estão o Governo da Madeira, 20 autarquias e empresas municipais como a EGEAC, a CMPL ou a Óbidos Criativa.

Recomendadas

António Costa deixa Haia “mais confiante” num acordo no Conselho Europeu

O primeiro-ministro, António Costa, disse hoje deixar Haia “mais confiante” num acordo no Conselho Europeu desta semana sobre o plano de recuperação europeu, por ter sentido também “claramente” no seu homólogo holandês “uma grande vontade” num compromisso.

Merkel manifesta incerteza sobre aprovação do plano de relançamento na cimeira europeia

A chanceler alemã Angela Merkel manifestou hoje incerteza pela possibilidade de um acordo entre os 27 países da União Europeia (UE) sobre um plano de relançamento de 750 mil milhões de euros proposto para enfrentar a pandemia do coronavírus.

Covid-19: Orçamento Suplementar da Madeira com reforço de 287,7 milhões de euros e sem agravamento fiscal

A proposta de Orçamento Suplementar da Madeira adiciona 287,7 milhões de euros ao valor aprovado para 2020, passando de 1.743 milhões de euros para 2.030 milhões, indicou hoje o vice-presidente do Governo Regional, sublinhando que não haverá qualquer agravamento fiscal.
Comentários