GOP: Projeto industrial de produção de hidrogénio em Sines deve começar em 2021

O Governo aprovou a Estratégia Nacional para o Hidrogénio para promover “a introdução gradual do hidrogénio numa estratégia, mais abrangente”, de transição para uma economia descarbonizada.

Uma candidatura ao Projeto Importante de Interesse Europeu Comum Hidrogénio deverá ser apresentada durante o segundo semestre deste ano e o projeto industrial de produção em Sines começar a concretizar-se em 2021, segundo as Grandes Opções do Plano.

“Dar-se-á seguimento dos trabalhos com vista à formação de um consórcio para a instalação de um ‘cluster’ industrial de Hidrogénio Verde em Sines, prevendo-se a apresentação de uma candidatura ao IPCEI [sigla em inglês para Projeto Importante de Interesse Europeu Comum] durante o segundo semestre de 2020 e início dos trabalhos de implementação do projeto durante 2021”, refere o projeto das Grandes Opções do Plano (GOP) para 2021, aprovado na quinta-feira em Conselho de Ministros e a que a Lusa teve hoje acesso.

No documento, é referido que “durante 2020, serão aprovados os procedimentos necessários aplicáveis às várias vertentes da cadeia de valor dos gases renováveis, incluindo o licenciamento de instalações e a regulamentação da injeção de hidrogénio nas redes de gás natural”.

O Executivo recorda o objetivo de diversificar as fontes energéticas e reduzir a dependência energética, promovendo a produção e o consumo de gases renováveis, através do desenvolvimento e implementação de tecnologias para a sua produção, armazenamento, transporte e consumo, em particular o hidrogénio verde.

O Governo aprovou a Estratégia Nacional para o Hidrogénio para promover “a introdução gradual do hidrogénio numa estratégia, mais abrangente”, de transição para uma economia descarbonizada.

Nesse sentido “já tiveram início os trabalhos relativos a alterações legislativas para a injeção de Gases Renováveis nas redes de gás, nomeadamente através do Decreto-Lei n.º 62/2020, de 28 de agosto, bem como já se iniciariam os trabalhos para a formação de um consórcio para a instalação de um ‘cluster’ industrial de Hidrogénio Verde em Sines”, é explicado nas GOP para 2021.

Na Estratégia Nacional para o Hidrogénio (ENH2) é apontado que o investimento previsto no projeto industrial de produção de hidrogénio verde em Sines poderá ser superior a 1,5 mil milhões de euros.

Naquele documento, o Governo acrescenta tratar-se do “projeto âncora de grandes dimensões à escala industrial de produção de hidrogénio verde, focado em alavancar a energia solar, mas também eólica, enquanto fatores de competitividade, tirando partido da localização estratégica de Sines”.

O objetivo do Governo é instalar uma unidade industrial com uma capacidade total em eletrolisadores de, pelo menos, um gigawatt (GW) até 2030, um investimento que poderá “posicionar Sines, e Portugal, como um importante ‘hub’ de hidrogénio verde”.

Ler mais
Recomendadas

Marques Mendes diz que CGD liderará sindicato bancário para financiar o Novo Banco

Luís Marques Mendes, revelou este domingo que a injeção do Fundo de Resolução no Novo Banco vai ser possível através do empréstimo de um sindicato bancário, que será liderado pela CGD. O comentador revelou que não houve qualquer conversa entre o BCP e o Governo para uma fusão com o Montepio. O JE confirmou que Miguel Maya não falou com João Leão sobre uma integração do Banco Montepio.

Premium“Construtoras nacionais apenas ficam com 20% das obras públicas”, diz bastonário da Ordem dos Engenheiros

O desinvestimento em pessoas e equipamentos ao longo dos últimos anos foi tão grande que apenas 20% das obras públicas lançadas ficam em empresas portuguesas, afirma Carlos Mineiro Aires.

Miguel Albuquerque diz que “a Madeira vai ultrapassar efeitos devastadores no turismo”

O presidente do Governo da Madeira mostrou-se este domingo convicto de que a região vai conseguir superar “mais este grande desafio” dos “efeitos devastadores” no setor do turismo provocado pela pandemia da covid-19.
Comentários