Gouveia e Melo garante uma administração média de 97 mil vacinas por dia (com áudio)

Desde que a campanha de vacinação nacional arrancou, Portugal já recebeu um total de 2,6 milhões doses. Até ao dia 11 de abril, 2,1 milhões já foram administradas. Assim, “15% da população já tem a primeira dose” e “mais de 6% já tem a segunda dose”, segundo Gouveia e Melo.

Lusa

O coordenador do plano de vacinação nacional contra a Covid-19, Henrique Gouveia e Melo, confirmou esta terça-feira, na reunião do Infarmed, que Portugal tem 1,9 milhões de vacinas disponíveis para administrar à população portuguesa em abril. Segundo o vice-almirante, há condições para “uma nova estratégia” que permitirá uma média diária de administração de vacinas de 97 mil por dia.

Desde que a campanha de vacinação nacional arrancou, em 27 de dezembro de 2020, que Portugal já recebeu um total de 2,6 milhões doses, tendo sido administradas até ao dia 11 de abril 2,1 milhões (das quais 1,5 milhões correspondem à primeira toma). Assim, “15% da população já tem a primeira dose” e “mais de 6% já tem a segunda dose”.

Agora, com uma “quantidade substantiva” de vacinas em abril, face ao meses anteriores, o coordenador do plano de vacinação nacional contra a Covid-19 acredita que há condições para passar da fase 1 para a fase 2 da campanha de vacinação, sendo que a fase 2 faz “colapsar” a fase 3. Isto é, segundo Gouveia e Melo, está a ser preparada uma junção das fases dois e três da vacinação.

Ora, Gouveia e Melo explicou que, neste momento, a vacinação da população com mais de 80 anos está acima dos 90%, e que vacinação de pessoas entre os 50 e os 80 anos com doenças de risco está nos 80%. Acresce que 96% dos profissionais de saúde já estão vacinados e 99% dos funcionários dos denominados serviços essenciais já estão imunizados. Nas escolas, a taxa de vacinação ascende aos 23%.

“Neste fim de semana vamos atingir muito rapidamente [a vacinação] de todos os profissionais, com exceção do Ensino Superior”, revelou Gouveia e Melo.

Relativamente aos próximos passos da campanha de vacinação, o coordenador do plano nacional indicou que 90% das 1,9 milhões de vacinas disponíveis em abril vão ser atribuídas por grupos etários. Os restantes 10% serão para doenças que não estão relacionadas com a idade.

Neste sentido, o vice-almirante espera que toda a população acima dos 60 anos de idade esteja vacinada até junho, pelo menos com a primeira dose. Acresce a expectativa de conseguir ter 70% da população acima dos 30 anos de idade vacinada entre julho e agosto, também com pelo menos a primeira dose.

Contudo, o ritmo de vacinação dependerá do processo de agendamento, que vai sofrer mudanças, segundo Gouveia e Melo. O agendamento é “centralizado”, sendo que a partir deste mês passará a ser complementado “com a possibilidade de autoagendamento” Isto é, as pessoas poderão marcar o dia em que querem tomar a vacina. “Isto vai permitir grande afluxo e resposta para a capacidade de agendamento”, realçou.

Isto porque, de acordo com o coordenador da campanha de vacinação contra a Covid-19, a partir do momento em que 85% de um grupo etário ou grupo profissional  é vacinado há maior dificuldade em encontrar pessoas. Assim, as pessoas poderão vir a agendar o dia da sua vacinação contra a Covid-19.

Ler mais
Relacionadas

Mais de 82% dos portugueses quer receber vacina contra Covid-19 (com áudio)

O indicador da Escola Nacional de Saúde Pública demonstra que 7,5% dos portugueses inquiridos revelaram terem estado num grupo com dez ou mais pessoas nas últimas duas semanas, um valor que se tinha fixado em 4,9% no dia 19 de março.

Variante do Reino Unido “dominou cenário epidemiológico” em Portugal em março

Existe um maior número de casos desta variante no Algarve e Madeira (94% dos casos de Covid-19), enquanto que no Porto o valor é de 71,4%.

Valor do R está acima de 1 em todas as regiões, com exceção de Lisboa e Vale do Tejo (com áudio)

Entre as regiões com maior velocidade de crescimento do número de novos casos estão o Norte e o Alentejo, sendo que o Algarve, a Madeira e os Açores já têm um R acima de 1.
Sessão do Infarmed COvid-19

Portugal com 71 casos por 100 mil habitantes. DGS diz que há uma “incidência moderada” (com áudio)

Na reunião desta terça-feira do Infarmed, André Paralta Santos da DGS afirmou que há “uma incidência moderada”, embora a “tendência seja ligeiramente crescente”. Há 22 concelhos com mais de 120 casos por 100 mil habitantes a 14 dias.
Recomendadas

Mais de um milhão de portugueses estão vacinados contra a Covid-19

Dos cidadãos inoculados, 204.147 milhões de pessoas tomaram uma dose da vacina contra a Covid-19, segundo a Direção-Geral da Saúde.

Odemira: Conselho de ministros aprova levantamento da cerca sanitária

O Conselho de Ministros aprovou o levantamento da cerca sanitária em Odemira a partir das 00:00 do dia 12 de maio.

Itália regista 6.946 novos casos num dia e aumenta pressão para aliviar restrições

A Itália registou 6.946 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, divulgaram hoje as autoridades italianas, numa altura em que aumenta a pressão política para o governo de Mario Draghi aliviar as restrições ainda em vigor no país.
Comentários